Século VII

O século VII é o período de 1 de janeiro de 601 a 31 de dezembro de 700 de acordo com o calendário juliano na Era Comum.

Milénios: primeiro milénio a.C. - primeiro milénio d.C. - segundo milénio d.C.
Séculos: Século VI - Século VII - Século VIII

Eventos

Décadas e anos

Década de 590 590 591 592 593 594 595 596 597 598 599
Década de 600 600 601 602 603 604 605 606 607 608 609
Década de 610 610 611 612 613 614 615 616 617 618 619
Década de 620 620 621 622 623 624 625 626 627 628 629
Década de 630 630 631 632 633 634 635 636 637 638 639
Década de 640 640 641 642 643 644 645 646 647 648 649
Década de 650 650 651 652 653 654 655 656 657 658 659
Década de 660 660 661 662 663 664 665 666 667 668 669
Década de 670 670 671 672 673 674 675 676 677 678 679
Década de 680 680 681 682 683 684 685 686 687 688 689
Década de 690 690 691 692 693 694 695 696 697 698 699
Década de 700 700 701 702 703 704 705 706 707 708 709
Esopo

Esopo (Nessebar, 620 a.C. – Delfos, 564 a.C.) foi um escritor da Grécia Antiga a quem são atribuídas várias fábulas populares. A ele se atribui a paternidade das fábulas como gênero literário.

Malgrado sua existência permaneça em dada medida incerta e pouco se saiba quanto à origem de várias de suas obras, seus contos se disseminaram em muitas línguas pela tradição oral. Em muitos de seus escritos, os animais falam e têm características humanas.

As fábulas de Esopo serviram como base para recriações de outros escritores ao longo dos séculos, como Fedro e La Fontaine.

Lista de manuscritos unciais do Novo Testamento

Manuscritos do Novo Testamento Grego em letras maiúsculas (ou unciais) são manuscritos em caracteres maiúsculos, escritos em velino e pergaminho, entre o século III e o século XI. Existem cerca de 322 Unciais.

Papa Adeodato II

Papa Adeodato II (Roma, 621 - Roma,17 de junho de 676) vivia no mosteiro de Santo Erasmo. Era beneditino, tendo sido eleito em 11 de abril de 672. Foi o primeiro papa a datar os seus atos com os anos do seu pontificado e a usar nas leituras a fórmula "Salute ed apostolica benedizione". Restaurou a disciplina monástica e lutou contra o monotelismo.Com a ajuda dos missionários, desenvolveu uma importante obra de conversão dos moronitas, povo de origem armeno-síriaca. Viveu como monge mesmo no palácio papal, dedicado à oração e ao estudo das Escrituras. Morreu em 17 de Junho de 676.

Papa Agatão

O Papa Agatão era de origem siciliana e vivia num mosteiro em Palermo. Foi eleito em 27 de junho de 678 aos 58 anos de idade . Relacionou-se com os bispos ingleses e promoveu a Irlanda a centro de cultura. Condenou o monotelismo e opôs-se aos abusos imperiais, pelo que enviou 680 legados ao Concílio Ecumênico de Constantinopla. Autor do juramento papal, desde então feito por todos os papas eleitos. Faleceu antes de assinar os decretos do concílio. Santo Agatão recebeu os títulos de "Taumaturgo" e de "Fazedor de Milagres", pelos numerosos milagres que teria realizado. Morreu em 10 de janeiro de 681.

Papa Bonifácio V

Papa Bonifácio V (Nápoles, Itália? — 25 de Outubro de 625) foi papa de 619 a 625.

Eleito em 23 de Dezembro de 619, quase um ano após a morte de Adeodato, pois Roma estava demasiado ocupada a defender-se do exarca de Ravena Eleutério. O seu pontificado atravessou uma época de contínuas lutas pela coroa da Itália.

Instituiu a "imunidade do asilo", para as pessoas perseguidas que buscassem santuário nas igrejas. Esforçou-se na difusão do cristianismo na Inglaterra.

Papa Constantino

O Papa Constantino foi eleito em 25 de março de 708. Morreu em 9 de abril de 715.

A primeira parte do seu pontificado foi marcada por uma fome cruel em Roma. A segunda por uma extraordinária abundância.Era sírio e falava fluentemente o Grego. Fez uma viagem ao Oriente, onde ordenou 12 bispos. Foi bem recebido pelos membros do governo e saudado por um grande número de cristãos em todos os lugares em que se encontrava. Visitou 62 comunidades cristãs. Conseguiu impor uma certa paz entre a Igreja e o imperador.

Papa Cónon

Papa Cónon, natural da Trácia em data desconhecida, foi eleito em 21 de outubro de 686. Filho de um soldado, foi para a Sicília receber educação, e mais tarde foi para Roma, onde se tornou presbítero. Depois de sua eleição foi enviado para o Exarcado de Ravena. Morreu em 21 de setembro de 687, depois de uma longa enfermidade.

Papa Gregório II

Gregório II nasceu em Roma em 669. Foi eleito papa em 19 de maio de 715, São Gregório II governou a igreja católica durante dezesseis anos.

Foi feito subdiácono e sacelário (tesoureiro) da Igreja Romana pelo Papa Sérgio I. Este papa confiou-lhe também o cuidado da biblioteca papal.Quando se tornou diácono, já tinha dado sinais de carácter e inteligência superior, pelo que foi escolhido pelo papa para o acompanhar a Constantinopla para debater os cânones do Concílio Quinissexto com o truculento imperador Justiniano II. A confiança do papa não foi defraudada, pois o diácono Gregório «pelas suas respostas admiráveis», resolveu todas as questões levantadas pelo imperador.Com ele teve início o verdadeiro poder temporal dos papas. Seguiram-se as desavenças com o imperador do Oriente que num concílio ordenou a destruição de todas as imagens sacras. Este Papa é o principal responsável pela intensa obra de evangelização das populações germânicas - nomeou Bonifácio bispo da Germânia (722) e combateu os iconoclastas (727–731), seita que conseguiu expulsar.

Procurou consertar as muralhas de Roma, por temor dos muçulmanos. Morreu em 11 de fevereiro de 731, foi canonizado em data desconhecida.

Papa João IV

O Papa João IV era natural da Dalmácia e filho do escolástico (advogado) Venâncio, que o enviou a Roma, para estudar.

Foi eleito em 24 de Dezembro de 640. Condenou o monotelismo em 641 e tentou reconduzir à Igreja os dissidentes do Egipto.

A fim de ajudar o povo a suportar a invasão dos eslavos que devastara sua terra, enviou para a Dalmácia recursos económicos e missionários.

Faleceu em 12 de outubro de 642.

Foi sepultado na Basílica de S. Pedro.

== Referências ==

Papa João V

João V, nasceu em Antioquia, na Síria em data desconhecida. Eleito papa em 23 de julho de 685, consagrou-se sem esperar a autorização do imperador do Oriente, emancipando o papado à sua tutela. Reuniu um concílio que decidiu que as igrejas de Córsega e Sardenha ficassem sob a autoridade imediata do papa. Era um homem generoso e, segundo os historiadores, distribuiu aos pobres, durante seu pontificado, mais de 1 900 soldos. Morreu em 2 de agosto de 686, depois de uma longa enfermidade, sendo sepultado na Basílica de São Pedro.\\\ref

Papa João VI

Papa João VI (em latim: Joannes), nasceu em Éfeso e era de origem grega. Eleito em 30 de Outubro de 701, governou a Igreja durante pouco mais de três anos. Foi uma época de momentos difíceis para a cristandade, pois a Igreja estava cercada pelos turcos sarracenos a Oriente e em Espanha. Com a ajuda do povo romano, fez frente às pretensões do imperador bizantino Tibério III (que tentou prendê-lo) e combateu os lombardos que assolavam a planície romana, ainda lhes cedendo parte do Exarcado de Ravena.

Interferiu nos assuntos da Igreja na Inglaterra, para onde conseguiu levar a paz. A sua morte ocorreu em 11 de Janeiro de 705.

Papa João VII

Papa João VII (Rossano, c. 655 — 18 de outubro de 707) foi papa da Igreja Católica de 1 de março de 705 até sua morte.

Era devoto da Virgem Maria e ergueu várias igrejas para homenageá-la, além de ter mandado restaurar muitas outras. Manteve boas relações com os lombardos. Restabeleceu a disciplina eclesiástica em Inglaterra. Ele recebeu do imperador Justiniano II os cânones do Concílio Quinissexto (In Trullo) com um pedido para que ele assinasse (algo que o Papa Sérgio I já se recusara a fazer). João devolveu o texto sem assiná-lo, embora nele nada encontrasse que pudesse ser condenado.

Papa Leão II

Leão II (em latim: Leo), papa de 17 de agosto de 682 a 28 de junho de 683, era siciliano de nascimento.O seu antecessor Agatão fora representado no sexto concílio ecuménico (de Constantinopla em 680), onde fora anatematizado o papa Honório I pela sua posição na controvérsia monotelita, como favorável da heresia; e o único facto de interesse histórico do pontificado de Leão II foi a aprovação da decisão do concílio de condenar Honório, a quem considerava como "profana proditione immaculatem fidem subvertare conatus est". Para a ponderação sobre a questão da infalibilidade papal, estas palavras provocaram considerável atenção e debate, dando-se importância ao facto de que no texto, em grego, da carta ao imperador, da qual consta a frase acima transcrita, se usa a expressão "subverti permisit" mais leve do que "subvertare conatus est".

Foi durante o pontificado de Leão II que a dependência da sé de Ravena da de Roma foi estabelecida definitivamente por um edito imperial.

Papa Sabiniano

O Papa Sabiniano foi o 65º papa. Foi eleito em 13 de Setembro de 604 e morreu em 22 de Fevereiro de 606. Sucedeu ao Papa Gregório I.

Filho de Bonus, nasceu em Blera (Bieda), perto de Viterbo. Em 593 foi enviado pelo Papa Gregório I com Núncio Apostólico a Constantinopla, mas parece não ter correspondido às expectativas do papa, por não ser suficientemente astuto para lidar com os Bizantinos.Voltou a Roma em 597 e foi escolhido para suceder a Gregório I, tendo de esperar meses pela confirmação imperial. As dificuldades do seu pontificado passaram pela ameaça dos Lombardos e pela fome. Passada a ameaça, abriu os celeiros da Igreja e vendeu os cereais a altos preços, em vez de os distrubuir gratuitamente, como fazia o seu antecessor e por isso ganhou fama de avarento.Regularizou o som dos sinos para indicar ao povo as horas canônicas, o recolhimento e a oração. Decretou que as igrejas deveriam ficar com as lâmpadas sempre acesas.

Foi sepultado na Basílica de S. Pedro.

Papa Severino

O Papa Severino (Roma, ? - Roma, 2 de agosto de 640) foi o 71º papa. Foi eleito em 28 de maio de 638 e morreu em 2 de agosto de 640. Sucedeu ao Papa Honório I. Ele nasceu em Roma. Ele só foi consagrado dois meses antes de morrer por ter condenado a heresia monotelista, apoiada por Honório. Para o castigar, o imperador bizantino Heráclio ordenou o saque de Roma e das riquezas das igrejas, especialmente da Igreja de São João e do Palácio Laterano. Morreu em 2 de agosto de 640.

Papa Sisínio

Papa Sisínio nasceu na Síria. Eleito em 15 de janeiro de 708, já idoso e doente, morreu três semanas depois.

Seu precário e fugaz pontificado durou apenas vinte dias e a única coisa que fez foi arrecadar fundos para a restauração das muralhas desmoronadas de Roma. Pela brevidade de seu pontificado não conseguiu fazer obras importantes e preocupou-se com o embelezamento da cidade e a restauração das muralhas de Roma, a fim de proteger a cidade dos assédios dos longobardos e sarracenos. Morreu em 4 de Fevereiro de 708, em Roma, foi enterrado em São Pedro, e foi sucedido por Constantino (708–715). Antes de morrer ainda criou e consagrou o bispado da Córsega.

Papa Teodoro I

O Papa Teodoro I foi eleito em 24 de Novembro de 642 e morreu em 14 de Maio de 649.

Nascido em Jerusalém, era de origem grega. Era filho de um bispo também chamado Teodoro.Agregou ao nome de "Pontífice" o título de "Soberano" e reorganizou a jurisdição interna do clero. Durante os seus sete anos de governo, combateu os hereges monotelitas, tendo assinado a condenação de dois patriarcas de Constantinopla (Paulo II e Pirro I) e reprovado a Ectese de Heráclio. Soube se cercar de homens eminentes e muito cultos.

Teve desavenças com o imperador e no meio dessas controvérsias, há suspeitas de que tenha sido envenenado. Conseguiu converter muitos gregos impenitentes que negavam a natureza divina de Jesus, dizendo que Jesus era o filho adotivo de Deus, não sendo por isso digno de culto.

Está sepultado na Basílica de S. Pedro.

Papa Vitaliano

Papa Vitaliano, natural de Segni, foi eleito em 30 de Julho de 657 e consagrado dois meses depois, por pressão de Constantino II, Imperador bizantino. Enviou núncios para a Galileia, Espanha e Inglaterra. Foi o primeiro papa a autorizar o som e o uso do órgão nas cerimónias religiosas.

Em 671, os lombardos converteram-se ao cristianismo.

Morreu em 27 de Janeiro de 672.

Século VII a.C.

Milénios: segundo milénio a.C. - primeiro milénio a.C. - primeiro milénio d.C.

Séculos: Século VIII a.C. - Século VII a.C. - Século VI a.C.

Noutras línguas

This page is based on a Wikipedia article written by authors (here).
Text is available under the CC BY-SA 3.0 license; additional terms may apply.
Images, videos and audio are available under their respective licenses.