Porto da Corunha

O Porto da Corunha (em galego: Porto da Coruña), é um porto galego situado na cidade de Corunha, banhada pelo Oceano Atlântico. É um dos motores económicos da cidade, com seis quilómetros de cais e cerca de um milhão de metros quadrados de área marítima e terrestre. Está integrado na província marítima da Corunha.

O porto da Corunha conta com um sector condicionado para desembarcar graneis sólidos (carvão mineral, coque) e contentores. No ano de 2007, foram movidas 13.842.964 toneladas de mercadorias no porto,[1] o que representa um aumento total de 3,68 % em relação ao ano de 2006, o que torna o grande porto de mercadorias da Galiza e uma referência ao norte da Península Ibérica, seguido de perto por Ferrol-San Cibrao (10.228.000 toneladas).

Porto da Corunha
Porto da Corunha
Porto da Corunha.
Localização
País Flag of Spain.svg Espanha
Localização Corunha, Galiza
Detalhes
Operado por Autoridade Portuária da Corunha
Tipo de porto Marítimo
Estatísticas
Website www.puertocoruna.com

Referências

  1. «El tráfico portuario de A Coruña creció un 3,68% durante el pasado año» (em espanhol). Veintepies.com. 11 de janeiro de 2008

Ligações externas

Aimé Bonpland

Aimé Jacques Alexandre Goujaud Bonpland (La Rochelle, França, 22 de agosto de 1773 — Santa Ana, Argentina, 4 de maio de 1858) foi um botânico, médico, explorador, filantropo, educador, político, comerciante e industrial francês, que se celebrizou pela viagem de exploração do continente americano que empreendeu com Alexander von Humboldt e pela sua decisão de renunciar aos meios científicos e sociais de Paris para ir viver na Argentina, radicando-se então na turbulenta Província de Corrientes, na região fronteiriça entre aquele país, o Paraguai e o Brasil, onde faleceu.

As Duas Marias

As Duas Marias (em galego: As dúas Marías; em castelhano: Las Dos Marías), também chamadas As Marias, As Duas em Ponto ou as Cara de Pau, é o nome dado em Santiago de Compostela, Galiza, Espanha, a um par de irmãs muito conhecidas na cidade os anos 1950 e 1960, por passearem todos os dias juntas vestidas de forma excêntrica e provocando os estudantes. As irmãs, Maruxa (4 de janeiro de 1898 — 13 de maio de 1980) e Coralia Fandiño Ricart (24 de agosto de 1914 — Corunha, 30 de janeiro de 1983), estão representadas numa célebre escultura que se encontra no Parque da Alameda de Santiago de Compostela.

Maruxa e Coralia tornaram-se personagens populares da cidade devido aos passeios que realizavam todos os dias pela Zona Vella (centro histórico), vestidas e maquilhadas de forma excêntrica e vistosa, enquanto se metiam com os jovens universitários. Os passeios tinham lugar às duas da tarde em ponto — daí uma das suas alcunhas — a hora em que a maioria dos estudantes iam almoçar e, portanto, quando havia mais movimento nas ruas do centro de Santiago. O passeio das irmãs era um verdadeiro acontecimento pelo contraste que fazia no ambiente cinzento que reinava na Espanha da ditadura franquista. Coralia, a mais nova e mais alta, era tímida e pouco faladora, enquanto que Maruxa, mais pequena e mais velha, era faladora e falava como se cantasse. Apodadas As Marias, foram também qualificadas como loucas, solteironas e mesmo putas. Aquilo que é um dos ícones mais representativos de Santiago de Compostela ao nível da cultura popular está ligado a um processo de maus tratos sociais e institucionais apoiados pelo regime do general Francisco Franco.

Autoestradas e vias rápidas de Espanha

A rede rodoviária em Espanha divide-se em autoestradas e vias rápidas. As primeiras são geralmente concessionadas e com portagens, embora que as segundas são gratuitas e são mantidas pelo Estado e as comunidades. A 31 de Dezembro de 2005 a rede de vias de alta capacidade estava composta em 13.156 km, pelo que se supõe em 7,9% do total de estradas de Espanha.

Banco Pastor

O Banco Pastor é o segundo banco mais antigo da Espanha, depois do Banco Etcheverría. Começou sua atividade financeira em 1776 com o nome de Jaime Dalmau y Cía. Seu fundador foi Jaime Dalmau Batista que até então coordenava o tráfego de mercadorias e passageiros entre o porto da Corunha e vários portos norte-americanos através de sua companhia marítima. Os emigrantes tinham por costume enviar suas poupanças através de sua companhia marítima, e assim nasceu a ideia de criar o banco que começou a coordenar todo esse capital.

Em 1819 entra José Pastor Taxonera como novo sócio da companhia. Logo se tornaria o emblema da companhia e levaria todo o peso dos negócios. Em 1826, a companhia passa a se chamar Dalmau e Pastor.

Em 1845 José Pastor Taxonera compra a companhia e muda-lhe o nome para José Pastor. Após o falecimento deste em 1853 a companhia passa a se chamar Pastor Hermanos, sendo o diretor o filho do falecido e seus irmãos em 1860.

Em 1868 a companhia troca de nome mais uma vez: agora se chama José Pastor y Cía, pelo fato de José Pastor y Horta (o filho do antigo sócio) se tornar o único sócio vivo. Com ele trabalha seu sobrinho, Pedro Barrié y Pastor, que se mais tarde tornar-se-ia um sócio.

Em 1877 falece José Pastor y Horta, fazendo o banco passar para as mãos de seu herdeiro: Pedro Barrié y Pastor, que mantém o nome da companhia. Em 1888, entra para colaborar Ricardo Rodríguez Pastor, e o banco passa a se chamar Sobrinos de José Pastor. Em 1915, Pedro Barrié de la Maza se torna sócio ao regressar de sua formação financeira na Alemanha, Grã Bretanha e França.

Em 1939 Pedro Barrié de la Maza se torna o único dono do banco. Sob sua direção, o Banco Pastor progride muito.

Pedro Barrié de la Maza falece em 1971. Sua viúva, Carmela Arias y Díaz de Rábago é nomeada presidente do Banco, sendo a primeira mulher a presidir um Banco na Espanha. Ela só sairia deste cargo em 2001, por causa da idade avançada.

Em 2006, o Banco Pastor valia mais de 3,5 bilhões de euros, sendo um dos maiores bancos da Espanha.

O Banco Pastor foi um dos cinco bancos espanhois que em julho de 2011 não passaram a segunda etapa da prova de resistência (stress test) da Autoridade Bancária Europeia (European Banking Authority, EBA).

Batalha das Dunas

A Batalha das Dunas foi um conflito naval que ocorreu no dia 31 de Outubro de 1639 durante a Guerra dos Oitenta Anos e foi uma vitória decisiva da República Holandesa, comandada pelo Almirante Maarten Tromp, sob o Império colonial espanhol, comandado pelo Almirante Antonio de Oquendo

Castelo de Santo Antón

O castelo de Santo Antón é um castelo construído no século XVI que fazia parte, junto com o Castelo de Santa Cruz (em Liáns) e o Castelo de San Diego (em Oza, hoje desaparecido), duma rede estratégica de castelos e baterias para a defesa da cidade da Corunha. Foi declarado Monumento Histórico Artístico em 1949 e desde o ano 1994 passou a ter o estatuto de Ben de Interese Cultural na categoria de monumento. Desde a sua inauguração no ano 1968 acolhe o Museu arqueológico e histórico da Corunha.

Estradas nacionais de Espanha

As Estradas Nacionais de Espanha são de titularidade estatal, geridas pelo Ministério do Fomento e formam, por tanto, a denominada Rede de Estradas do Estado.

A nomenclatura das mesmas encontra-se normalizada de acordo com a seguinte regra estabelecida no quadro do Plano Geral da Estradas de 1939-41 (Plano de Peña):

A primeira cifra corresponde ao sector das estradas nacionais de onde elas nascem. Em que o sentido do ponteiros do relógio, esta cifra é a da Estrada radial. (As que tem um 2, nascem entre a N-II e a N-III, que agora são as A-2 e a A-3).

A segunda cifra indica a distância de Madrid em que se encontra a origem da estrada. (0 a 100 km = 0, 100 a 200 km = 1, etc.).

A terceira o número da ordem, tendo em conta se é par, é uma estrada nacional transversal, é dito, que tem como direcção rumo a Madrid, e se é ímpar, é uma radial (direcção a Madrid).No País Basco e Navarra as antigas estradas nacionais, assim como as outras vias de grande capacidade, são de titularidade provincial, sendo geridas por cada uma das Diputaciones Forales. A única excepção é a AP-68, que se mantêm a sua titularidade estatal em parcelas vasco-navarros.

Fernán Ruiz de Castro

Fernán Ruíz de Castro (morto em 1377, Baiona, França), III conde de Lemos, Trastâmara e Sarria com caráter não hereditário, foi um das personagens galegos mais importantes e influentes da centúria do XIV. Adail da causa de Pedro I na guerra civil de Castela, aparece como insaciável canalizador das lealdades a Pedro I. Mesmo logo da morte do monarca, continuaria com a sua cruzada, sendo denominado de toda a lealdade da Espanha.

Forte de Santa Cruz

O Forte de Santa Cruz, conhecido localmente como Castillo de Santa Cruz (em língua galega, Castelo de Santa Cruz), localiza-se na cidade e município de Oleiros, na província da Corunha, comunidade autónoma da Galiza, na Espanha.

Este forte foi iniciado no século XVI, em uma pequena ilha na ria do Burgo, como complemento da defesa do porto da Corunha, cruzando fogos com o Forte de San Antón (e com o Forte de San Diego.

Mareas Vivas

Mareas vivas foi uma série da TVG criada por Antón Reixa e produzida por Voz Audiovisual e Zopilote que se emitiu entre os anos 1998 e 2002. Foi o maior éxito da TVG e os personagens das primeiras temporadas tornaram-se muito populares entre a população galega. O seriado fez historia por empregar uma língua popular, dialetalmente própria do galego da Costa da Morte. Gravou-se principalmente em Laxe, que na serie adotou o nome fictício de Portozás.

Pedro Barrié de la Maza

Pedro Barrié de la Maza (Corunha, 17 de dezembro de 1888 — 14 de março de 1971) foi um empresário espanhol.

Vias rápidas urbanas de Espanha

As vias rápidas urbana de Espanha são vias de penetração ou circulação das principais cidades espanholas. Pertencem à RCE à excepção das de Palma de Maiorca, Ibiza, Las Palvas de Grande Canária, Santa Cruz de Tenerife e Pamplona, que pertencem ao Conselho Insular de Maiorca, ao Conselho Insular de Ibiza e Formentera, ao Cabildo de Gran Canaria, ao Cabildo de Tenerife e ao Governo de Navarra respectivamente. Estas vias rápidas são, boas parcelas desdobradas das antigas Estradas Nacionais de boas vias rápidas de novo tipo de construção.

Transportes da Galiza
Aeroportos
Portos
Ferrovias
Estradas

Noutras línguas

This page is based on a Wikipedia article written by authors (here).
Text is available under the CC BY-SA 3.0 license; additional terms may apply.
Images, videos and audio are available under their respective licenses.