Língua edomita

O edomita foi uma antiga língua falada pelos edomitas no sudoeste da Jordânia no primeiro milénio a.C.

Biblicamente, Edom é o nome alternativo de Esaú, um dos filhos de Isaque e descendente de Abraão, e os edomitas são considerados como sendo um dos ancestrais dos hebreus, como os moabitas e os amonitas.

Edomita
Falado em: Sul de Israel e Sudoeste da Jordânia
Extinção: Exista no século VI a.C.
Família: Afro-asiática
 Semíticas
  semíticas ocidentais
   semíticas do noroeste
    Cananitas
     Edomita
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: sem
ISO 639-3: xdm

Bibliografia

  • F. Israel in D. Cohen, Les langues chamito-sémitiques. CNRS:Paris 1988.
Línguas cananitas

As línguas canaanitas ou cananeias são uma subfamília das línguas semitas faladas pelos antigos povos da região de Canaã, incluindo os canaanitas, os israelitas e os fenícios. Todas se extinguiram como línguas nativas durante o primeiro milênio d.C., embora o hebraico tenha permanecido continuamente em uso religioso e literário entre os judeus, sendo posteriormente ressucitado como o idioma falado cotidianamente durante o século XIX por Eliezer Ben Yehuda. A expansão fenícia (e, posteriormente, cartaginesa) espalhou os idiomas canaanitas para o Mediterrâneo Ocidental por algum tempo, porém ele eventualmente se extinguiu também na região, embora tenha sobrevivido por algum tempo depois da própria Fenícia.

Línguas semíticas

As línguas semíticas são a família mais ao nordeste das línguas camito-semíticas (línguas afro-asiáticas) As línguas semíticas mais comuns faladas hoje são o árabe, o maltês, o hebraico, o amárico, o aramaico e o tigrínia.

Destaca-se que a relação entre tais línguas é semelhante àquela existente entre as línguas românicas, como o espanhol, o francês, o italiano, o português e o provençal, de modo que, assim como estas derivam do latim (língua-mãe), as línguas semíticas provêm de uma língua original comum. Acerca do seu nível de preservação com o avanço dos milênios, o orientalista e professor de árabe da Universidade Cambridge de origem judaica William Wright (1830-1889) acreditava que, apesar de em alguns pontos as línguas semíticas do norte, particularmente o hebraico, trazerem uma forte lembrança da língua-mãe, os dialetos semíticos do sul, o etíope e o árabe principalmente, preservaram um maior grau de semelhança com a língua semítica original.

O termo "semítica" para essas línguas é etimologicamente errado de algumas formas, mas é o termo padrão em linguística.

A classificação dada abaixo é provavelmente a mais difundida – segundo Robert Hetzron – mas é ainda hoje discutida; em particular, muitos semitistas ainda discutem a perspectiva tradicional do árabe como parte das línguas Semíticas do Sul, e alguns (p.ex. Alexander Militarev) veem as Línguas Árabes do Sul como um terceiro ramo das semíticas juntamente com as Semíticas Orientais e Ocidentais, ao invés de um subgrupo das Semíticas do Sul.

Noutras línguas

This page is based on a Wikipedia article written by authors (here).
Text is available under the CC BY-SA 3.0 license; additional terms may apply.
Images, videos and audio are available under their respective licenses.