Ilhas Ryūkyū

As Ilhas Ryūkyū, ilhas Léquias ou Ilhas Luchu (南西諸島 Nansei-shotō ou 琉球列島 Ryūkyū-rettō) são um grupo de ilhas ao sul de Kyushu e ao norte de Taiwan. A parte norte é conhecida como Satsunan Shotō e pertence à província de Kagoshima, enquanto a metade sul é conhecida como Ryūkyū Shotō, pertencendo a Okinawa (que é a maior ilha do arquipélago das Ryūkyū), ambas no Japão. O arquipélago tem uma família de línguas própria, as línguas ryukyuanas, de que faz parte a língua okinawana.

Existiu um Reino de Ryūkyū independente (conhecido no ocidente como Reino das Léquias, em antigos relatos portugueses do século XVI), ocupando a maior parte do grupo de ilhas, desde a ilha Yonaguni, a sudoeste, até Amami Oshima, ao norte.

Ryukyu, antes dividida em feudos, foi unificada por Sho Hashi, que tornou-se rei designando o castelo de Shuri como centro administrativo. No século XVII, obteve status tributário do imperador chinês (o qual teoricamente deveria ir em sua defesa, se isto fosse necessário). Em 1609, uma expedição do clã Shimazu partiu de Satsuma, em Kyushu, e capturou o reino. Depois disso, os reis de Ryūkyū passaram a prestar tributo também ao imperador japonês e porte de armas foi proibido entre seus cidadãos. Diz-se que o caratê, como arte marcial para auto-defesa, nasceu nesta época, tendo Okinawa como seu berço.

Em 1879, o governo Meiji do Japão anunciou a anexação formal das ilhas, que já estava sob influência japonesa desde meados do século XVI. A China se opôs, e o ex-presidente dos Estados Unidos, Ulysses S. Grant foi chamado para intermediar. Ele decidiu favoravelmente ao Japão.

Depois da Segunda Guerra Mundial o arquipélago foi administrado pelos Estados Unidos. As ilhas do grupo Amami foram devolvidas ao Japão em 1953 e fazem parte da província de Kagoshima. O resto do arquipélago, à exceção de Okinawa foi entregue em 1967. Okinawa voltou à soberania japonesa em 1972.

Hoje em dia, há uma questão que envolve a população das ilhas: alguns de seus habitantes (e alguns japoneses também) consideram que as pessoas de Ryukyu não são "japoneses de fato". Durante séculos havia um certo preconceito entre ryukyu e japoneses devido às diferenças culturais. Historiadores afirmam que os habitantes originais de Ryukyu eram predominantemente Jomon (etnia japonesa). Ryukyu nos últimos séculos tinha uma cultura distinta (vestes folclóricas e danças folclóricas) que foi influenciada pela Dinastia chinesa e uma história significativamente diferenciada do resto do Japão.

Alguns habitantes das ilhas dizem ser discriminados pelo governo central japonês, por este permitir que soldados norte-americanos permaneçam estacionados em Ryukyu, em quantidade até maior do que em todo o resto do Japão, no entanto, devido à sua posição estratégica entre a China, Coreia e Japão, a presença militar em Ryukyu constitui um importante alicerce da política defensiva Japão-Estados Unidos.

As Ilhas Senkaku são um grupo de ilhas desabitadas controladas atualmente pelo Japão (Okinawa), mas também disputadas pela República Popular da China e pela República da China (Taiwan). As disputadas ilhas Senkaku são, em teoria, administradas como parte da província de Okinawa.

Vários cantores populares japoneses e grupos musicais são oriundos das Ryūkyū. Isto inclui (dentre outros), a banda Stereopony e a cantora Amuro Namie e o grupo Beggin.

East China Sea Map
Location of the Ryukyu Islands

Ver também

  • Lista de ilhas do Japão
Amami Ōshima

Amami Ōshima (奄美大島, Amami Ōshima? okinawano: (ウーシマ, Uushima?); Amami: (ウシマ, Ushima?)) é uma das Ilhas Satsunan e a maior ilha do arquipélago Amami, entre Kyushu e Okinawa.A ilha, com 712,35 km² de área, tem uma população de aproximadamente 73 mil pessoas. Administrativamente ela é dividida na cidade de Amami, Tatsugō, Setouchi, e nas vilas de Uken e Yamato na província de Kagoshima. A maior parte das ilhas está nas bordas do Parque Quase-Nacional de Amami Guntō.

Batalha de Okinawa

A Batalha de Okinawa teve lugar na ilha de Okinawa, no arquipélago de Ryukyu (sul das quatro maiores ilhas do Japão), tendo sido o maior ataque anfíbio durante a campanha do Pacífico da Segunda Guerra Mundial. Foi a maior batalha marítimo-terrestre-aérea da história, ocorrendo de Abril a Junho de 1945.

Nenhum dos lados imaginou que fosse a última maior batalha da guerra. Os norte-americanos planejaram a Operação Downfall, a invasão das principais ilhas do Japão, que nunca aconteceu devido à rendição Japonesa em Agosto de 1945 devido ao uso das bombas atômicas sobre Hiroshima e Nagazaki.

A batalha foi referida como "Tufão de aço" ("Typhoon of Steel" em inglês) e "tetsu no ame," "tetsu no bōfū" pelos habitantes de Okinawa, que significa "chuva de ferro" e "vento violento de aço", respectivamente, referindo-se à intensidade de fogo da batalha.

Em algumas batalhas no Pacífico, como a de Iwo Jima, não existiam civis, mas em Okinawa havia uma grande população, e as baixas civis giraram em torno de, no mínimo, 130 000. Baixas norte-americanas foram mais de 72 000, dos quais 15 900 eram de mortos ou desaparecidos, o dobro de Iwo Jima e Guadalcanal juntas. Cerca de um-quarto da população civil e soldados japoneses e norte-americanos foram mortos na ilha na primavera de 1945. Havia pelo menos 110 000 militares japoneses mortos; muitos preferiram cometer suicídio a serem capturados.

Bombardeios no Japão durante a Segunda Guerra Mundial

As Forças Aliadas conduziram muitos ataques aéreos no Japão durante a Segunda Guerra Mundial, causando vasta destruição às cidades do país e matando entre 241 mil e 900 mil pessoas. Durante os primeiros anos da Guerra do Pacífico, estes ataques se limitaram ao ataque Doolittle, em abril de 1942, e a ataques de pequena escala em posições militares nas Ilhas Curilas, em meados de 1943. Os bombardeios estratégicos no Japão começaram em junho de 1944 e continuaram até o fim da guerra, em agosto de 1945. Unidades táticas aliadas, tanto navais quanto aéreas com base em terra-firme, também atacaram o Japão durante 1945.

A campanha aérea empreendida pelas Forças Armadas dos Estados Unidos contra o Japão começou de fato em meados de 1944 e foi intensificada durante os últimos meses da guerra. Embora planos para ataques no Japão tenham sido preparados antes da Guerra do Pacífico, estes não puderam começar até que bombardeiro de longo alcance B-29 Superfortress estivesse pronto para combate. De junho de 1944 até janeiro de 1945, várias aeronaves B-29 posicionadas na Índia foram organizadas através de bases na China para realizar uma série de ataques no Japão, mas este esforço se mostrou malsucedido. A campanha de bombardeios estratégicos foi amplamente expandida a partir de novembro de 1944 quando bases nas Ilhas Marianas ficaram disponíveis como resultado da Campanha nas Ilhas Marianas. Estes ataques inicialmente almejavam instalações industriais, mas a partir de março de 1945 foram dirigidos de maneira geral contra áreas urbanas. Aeronaves decolando de porta-aviões Aliados e das Ilhas Ryūkyū também atingiam alvos no Japão com frequência em 1945, em preparação para a invasão planejada do Japão marcada para outubro de 1945. No início de agosto de 1945, as cidades de Hiroshima e Nagasaki foram obliteradas por bombas atômicas.

O exército, a marinha e a defesa civil foram incapazes de deter os ataques Aliados. O número de caças e armas de defesa antiaérea designados para tarefas defensivas nas ilhas domésticas foi inadequado, e a maioria destas aeronaves e armas tinham dificuldades para alcançar as altas altitudes nas quais os B-29 frequentemente operavam. Insuficiência de combustíveis, treinamento de pilotos inadequado e uma falta de coordenação entre unidades também restringiu a efetividade da força de caças. Apesar da vulnerabilidade das cidades japonesas aos bombardeios incendiários, os serviços de inibição de incêndios não possuíam treinamento e equipamento, e poucos abrigos antiaéreos foram construídos para os civis. Como resultado, os B-29 puderam infligir graves danos às áreas urbanas, sofrendo poucas perdas.

A campanha de bombardeios Aliada foi um dos principais fatores que influenciaram a decisão de rendição do governo japonês em meados de agosto de 1945. No entanto, houve um debate de longa duração sobre a moralidade dos ataques às cidades japonesas, e o uso de armas atômicas ainda é particularmente controverso. A estimativa de baixas provocadas pelos bombardeios mais frequentemente citada é 333 mil mortos e 473 mil feridos. Contudo, existem várias outras estimativas sobre total de fatalidades, que variam entre 241 mil e 900 mil. Além das vidas perdidas, os ataques causaram vastos danos às cidades japonesas e contribuíram para um amplo declínio na produção industrial. Em contraste, as baixas Aliadas foram pequenas.

Campanha nas Ilhas Vulcano e Ryukyu

A Campanha nas Ilhas Vulcano e Ryūkyū foi uma série de combates e confrontos, ocorridos entre janeiro e junho de 1945, entre as Forças Aliadas e as forças do Império Japonês durante a campanha no Oceano Pacífico na Segunda Guerra Mundial.

A campanha ocorreu nos grupamento de ilhas de Vulcano and Ryukyu. Os principais combates da campanha foram a Batalha de Iwo Jima (16 de fevereiro-26 de março de 1945) e a Batalha de Okinawa (1 de abril-21 de junho de 1945). Uma das maiores batalhas navais da guerra aconteceu durante esta campanha, a chamada Operação Ten-Go (7 de abril de 1945).

Esta campanha foi parte de uma operação ainda maior, a chamada Campanha Japão, que deveria servir de preparação para a invasão por terra daquele país, além de apoiar os bombardeios aéreos e navais as suas ilhas principais. O lançamento das bombas atômicas em duas cidades japonesas acabou por forçar a rendição do Japão sem que uma invasão fosse necessária.

Confederação de Futebol de Associações Independentes

A Confederação de Futebol de Associações Independentes (em inglês: Confederation of Independent Football Associations, CONIFA) é uma federação de futebol fundada em 2013. Ela é composta por equipes que representam nações, dependências, estados não reconhecidos, minorias, povos sem estado, regiões e micronações não filiadas à FIFA. Atualmente, a ConIFA organiza a Copa do Mundo ConIFA e a Copa Europeia ConIFA.

Gehyra

Gehyra é um género de répteis escamados da família Gekkonidae.

São espécies de tamanho moderado, muito variáveis em cor e padrões. Os habitats também são variáveis, com a área de distribuição cobrindo a maioria da Oceania e das ilhas da Melanésia até às ilhas Ryūkyū e Tailândia.

Geografia do Japão

Japão é um país insular da Ásia Oriental, localizado no Oceano Pacífico. É composto por 6 852 ilhas, cujas cinco maiores são Honshu, Hokkaido, Kyushu, Shikoku e Okinawa representando em conjunto 97% da área terrestre nacional.

Guerra do Pacífico

A Guerra do Pacífico, as vezes chamada de Guerra Pacífico-Asiática, foi um dos teatros de operações da Segunda Guerra Mundial, travado no Pacífico e na Ásia Oriental. A luta aconteceu em diversas áreas, como no sudoeste do Pacífico, sudeste da Ásia e na China (incluindo a Guerra Soviético-Japonesa de 1945).

A Segunda Guerra Sino-Japonesa entre a República da China e o Império do Japão já estava em progresso desde julho de 1937, com a origem das hostilidades podendo ser traçada até setembro de 1931, quando os japoneses invadiram a Manchúria. Contudo, a data exata de consenso, segundo os historiadores, para o começo da Guerra do Pacífico é 7/8 de dezembro de 1941, quando o Japão invadiu a Tailândia e atacou as possessões britânicas da Malásia, Singapura e Hong Kong, além das bases militares americanas no Havaí, da Ilha Wake, em Guam e nas Filipinas.A Guerra do Pacífico viu as Forças Aliadas travarem uma guerra total contra o Império do Japão (sendo este apoiado por Estados clientes e pelas Potências do Eixo, como a Alemanha e Itália). A guerra foi encerrada após os bombardeamentos com armas atômicas nas cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, além da grande campanha de bombardeios aéreos contra o Japão perpetrados pelas Forças Aéreas do Exército dos Estados Unidos, acompanhado pela invasão soviética da Manchúria em 8 de agosto de 1945, resultando no anúncio de que o governo japonês havia aceitado os termos de rendição dos Aliados, em 15 de agosto de 1945. A rendição formal e oficial do Japão aconteceu abordo do couraçado USS Missouri na baía de Tóquio, a 2 de setembro de 1945. Após a derrota, o imperador japonês teve que abrir mão de praticamente toda a sua autoridade sobre o Estado e o povo, assim como seu status divino instituído pela "Diretriz Xintoísta".

Ilha Formosa

Ilha Formosa ou Ilha de Taiwan (em chinês tradicional: 台灣/臺灣, chinês simplificado: 台湾, pinyin: Táiwān) é uma ilha com cerca de 36 000 km² situada ao sudeste da China continental, separada pelo Estreito de Taiwan da costa da província chinesa de Fujian. Localizada ao sul do Japão (Ilhas Ryūkyū) e ao norte das Filipinas; e limitada a leste pelo Oceano Pacífico, ao norte do Mar da China Oriental e ao sul o Mar da China Meridional.Desde 1945, a ilha tem estado sob o regime político da República da China, o estado que administrou toda a China até o final da guerra civil entre o Kuomintang e o Partido Comunista da China, quando este último tomou o poder no continente (China continental).

Desde então, o antigo regime chinês tem se mantido na Ilha Formosa e nas ilhas circundantes, dando origem a uma situação jurídica e diplomática complexa, embora na prática seja um Estado independente parcialmente reconhecido como República da China ou Taiwan.

Refúgio de emigrados chineses depois da tomada do poder pelos comunistas, em 1949, é considerada uma província pelo governo da República Popular da China. Taiwan adota o capitalismo e apresenta altas taxas de crescimento econômico nos anos 1980 - como os demais Tigres Asiáticos.

Japão

Japão (em japonês: 日本; transl.: Nihon ou Nippon; oficialmente 日本国, Nippon-koku ou Nihon koku, tradução literal: Estado do Japão) é um país insular da Ásia Oriental. Localizado no Oceano Pacífico, a leste do Mar do Japão, da República Popular da China, da Coreia do Norte, da Coreia do Sul e da Rússia, se estendendo do Mar de Okhotsk, no norte, ao Mar da China Oriental e Taiwan, ao sul. Os caracteres que compõem seu nome significam "Origem do Sol", razão pela qual o Japão é às vezes identificado como a "Terra do Sol Nascente".

O país é um arquipélago de 6 852 ilhas, cujas quatro maiores são Honshu, Hokkaido, Kyushu e Shikoku, representando em conjunto 97% da área terrestre nacional. A maior parte das ilhas é montanhosa, com muitos vulcões como, por exemplo, os Alpes japoneses e o Monte Fuji. O Japão possui a décima maior população do mundo, com cerca de 128 milhões de habitantes. A Região Metropolitana de Tóquio, que inclui a capital de facto de Tóquio e várias prefeituras adjacentes, é a maior área metropolitana do mundo, com mais de 30 milhões de habitantes.

Pesquisas arqueológicas indicam que humanos já viviam nas ilhas japonesas no período Paleolítico Superior. A primeira menção escrita do Japão começa com uma breve aparição em textos históricos chineses do século I d.C. A influência do resto do mundo seguida por longos períodos de isolamento tem caracterizado a história do país. Desde a sua constituição em 1947, o Japão se manteve como uma monarquia constitucional unitária com um imperador e um parlamento eleito, a Dieta.

Como grande potência econômica, possui a terceira maior economia do mundo em PIB nominal e a quarta maior em poder de compra. É também o quarto maior exportador e o quarto maior importador do mundo, além de ser o único país asiático membro do G7. O país mantém uma força de segurança moderna e ampla, utilizada para auto-defesa e para funções de manutenção da paz. O Japão possui um padrão de vida muito alto (17º maior IDH), com a maior expectativa de vida do mundo (de acordo com estimativas da ONU e da OMS) e a terceira menor taxa de mortalidade infantil. O país também faz parte do G20, grupo formado pelas 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia.

Lista de capitais do Japão

Uma capital prefeitural é uma cidade onde um governo prefeitural e assembleia estão localizados.

Línguas japônicas

As línguas japónicas são uma família de línguas, que incluem o idioma japonês, tais como as línguas ryukyuanas faladas nas ilhas Ryūkyū. A família é amplamente aceita pelos linguistas e foi cunhada de "línguas japónicas" por Leon Serafim. A língua ancestral comum é denominada de idioma proto-japónico. A principal característica desta classificação é divisão na família, que resultou na separação de todos os dialetos dos japoneses a partir de todas as variantes de Ryukyu. De acordo com Shiro Hattori, esta separação deu-se durante o período Yamato (250-710).

Naha

Naha (那覇市, Naha-shi?) é a capital da Prefeitura de Okinawa, a prefeitura mais ao sul do Japão.

No final de janeiro de 2018, a cidade tinha uma população estimada em 323.259 habitantes e uma densidade populacional de 8.169,29 habitantes/km². A área total é de 39,57km².Naha é uma cidade costeira da parte sul da Ilha Okinawa, a maior da Prefeitura de Okinawa, no Mar da China Oriental. A cidade moderna foi oficialmente fundada em 20 de maio de 1921. Antes disso, Naha foi por séculos uma dos mais importantes e populosos locais de Okinawa.Naha é o centro político, econômico e educacional da Prefeitura de Okinawa. Nos períodos medieval e moderno inicial, foi o centro comercial do Reino de Ryukyu.

Okinawa (prefeitura)

Okinawa (em japonês: 沖縄県 ; em uchinaaguchi: Uchinā) é a prefeitura mais ao sul do Japão. Consiste em 169 ilhas que formam o arquipélago Ryukyu, numa cadeia de ilhas de 1000 quilômetros de comprimento, que se estende de sudoeste, de Kyushu até Taiwan, ainda que as ilhas mais a norte façam parte da prefeitura de Kagoshima. A capital de Okinawa, Naha, está localizada na parte meridional da maior e mais povoada ilha do arquipélago: a Ilha de Okinawa. As disputadas ilhas Senkaku são, em teoria, administradas como parte da prefeitura.

Antigamente, Okinawa fazia parte de um reino independente, o reino Ryukyu, o que foi decisivo para o desenvolvimento de uma cultura própria do desenrolar de uma história particular e significativamente diferenciada do resto do Japão.

Seleção das Ilhas Ryūkyū de Futebol

A Seleção das Ilhas Ryūkyū de Futebol é uma seleção de futebol que representa as Ilhas Ryūkyū, um arquipélago sob domínio japonês. Eles não são filiados a FIFA nem a AFC, e portanto não podem disputar a Copa do Mundo nem a Copa da Ásia.

Seleção de Futebol dos Coreanos no Japão

A Seleção de Futebol dos Coreanos no Japão representa a população coreana que vive no Japão. A equipe representa jogadores com passaportes da Coreia do Norte e Coreia do Sul. Gerida pela United Korean Football Association in Japan (UKFAJ), a seleção se juntou à ConIFA em 2015 e participou da Copa do Mundo ConIFA de 2016.

Sho Tai

Sho Tai (1843, Shuri - 1901, Taiwan) foi um rei de Ryūkyū, pertencente a 2° dinastía Shō. Governou de 1848 até 1878. Este reinado abrangia as ilhas Ryūkyū.

Tufão Ewiniar (2006)

O Tufão Ewiniar (designação internacional: 0603, designação do JTWC: 04W, designação filipina: Ester e às vezes referido como super tufão Ewiniar) foi o terceiro sistema tropical nomeado da temporada de tufões no Pacífico de 2006. Ewiniar ficou ativo por 12 dias como um ciclone tropical, movendo-se, na maior parte do tempo, para o norte. Durante a sua existência, o Ewiniar afetou Palau, Yap, leste da República Popular da China, as Ilhas Ryūkyū, a Coreia do Sul e a Coreia do Norte, ameaçando, por um curto período de tempo, a fazer landfall na Coreia do Norte, mas realmente atingindo a Coreia do Sul. O Ewiniar foi responsável por 40 mortes.

Tufão Lekima (2019)

O tufão Lekima, conhecido nas Filipinas como tufão Hanna, é um ciclone tropical ativo que causou danos generalizados, principalmente, nas Filipinas, nas ilhas Ryūkyū, em Taiwan e no leste da China. O sistema originou-se de uma depressão tropical que se formou a leste das Filipinas em 30 de julho. Ele se organizou gradualmente, tornou-se uma tempestade tropical e recebeu o nome Lekima em 4 de agosto. Lekima intensificou-se sob condições ambientais favoráveis e alcançou o tufão máximo equivalente à categoria 4. No entanto, um ciclo de substituição da parede do olho causou o enfraquecimento do tufão antes que este atingisse a costa em Zhejiang no final de 9 de agosto, como um tufão equivalente à categoria 2. Lekima enfraqueceu subsequentemente enquanto se deslocava pelo leste da China e fez sua segunda passagem em Shandong em 11 de agosto.O precursor do Lekima reforçou a monção do sudoeste das Filipinas, trazendo fortes chuvas para o país. As chuvas afundaram três barcos e, consequentemente, 31 pessoas morreram neste acidente. Lekima causou danos catastróficos na China, onde matou 48 pessoas e deixou mais de US$ 3.4 bilhões de danos. O sistema também causou danos menores nas ilhas Ryūkyū e em Taiwan.

Noutras línguas

This page is based on a Wikipedia article written by authors (here).
Text is available under the CC BY-SA 3.0 license; additional terms may apply.
Images, videos and audio are available under their respective licenses.