Cista

Uma cista é um monumento de tradição megalítica funerário. Basicamente é formada por quatro lajes, colocadas verticalmente formando um retângulo. Sobre elas costumava ser colocada outra pedra horizontal a jeito de tampa. No interior eram colocados os restos mortuários.

Por vezes é difícil determinar se um monumento é um dólmen pequeno ou uma cista. O critério acostumado em tais casos é o tamanho: geralmente é considerada cista quando a sua superfície não supera o metro quadrado.

As cistas aparecem, maiormente, associadas a outras formações megalíticas, por exemplo, no centro de túmulos (o que às vezes origina discussão sobre se é dólmen ou cista), no centro dum cromeleque (rodeando as cinzas mortuárias), no interior de covas sepulcrais, etc. Em geral a sua conservação é má, e acostuma faltar a tampa e mesmo alguma das lajes laterais.

Cista
Cista com cerâmicas

Bibliografia

  • ALTUNA, J.; MARIEZKURRENA, K; ARMENDARIZ, A.; DEL BARRIO, L.; UGALDE, Tx.; PEÑALVER, J. (1982). Carta Arqueológica de Guipúzcoa. Munibe, vol. 34. vol. 34. San Sebastián: Sociedad de Ciencias Aranzadi. ISSN 0027-3414
Canha

Canha é uma freguesia portuguesa do concelho do Montijo, com 207,73 km² de área, a maior do concelho, sendo Santo Isidro de Pegões a segunda maior, com 55,33 km². Conta com 2023 habitantes (2019) numa densidade populacional de 8,1 hab/km². É uma das três freguesias do município de Montijo que constituem o exclave situado a leste da porção principal (de facto, de menor extensão territorial), onde se situa a sede concelhia. As outras duas freguesias do exclave são Pegões e Santo Isidro de Pegões.Foi vila e sede de concelho entre 1172 e 1836, sendo então integrado no município de Montemor-o-Novo. Recuperou a categoria de concelho durante um curto período em 1838, sendo então integrado definitivamente no actual município. Era constituído apenas pela freguesia da vila e tinha, em 1801, 992 habitantes. Canha, ainda em pleno 2019, não possui uma linha de fibra óptica.

Castro de Laundos

O Castro de Laundos é um povoado castrejo do século II a.C. situado num morro com 200 metros de altitude na freguesia de Laundos, Póvoa de Varzim. Quase nada se sabe sobre a estrutura do povoado.

Apesar de ser no monte mais alto e ter uma vista panorâmica sobre toda a região, os solos pobres e o facto do cume ser pequeno não permitiu o desenvolvimento de um povoado significativo, tal como a Cividade de Terroso, que surgiu no Monte da Cividade. Hoje crê-se que o Castro de Laundos seja, na verdade, um posto avançado da Cividade de Terroso, visto que a partir da cividade era possível controlar as movimentações de tribos rivais por todos os lados excepto o norte, bloqueado pelo Monte de São Félix.

Em 1904, um pedreiro, enquanto construía um moinho no topo do Monte de São Félix, perto do Castro de Laundos, encontrou um púcaro com jóias dentro. Estas jóias foram compradas por Rocha Peixoto que as levou para o Museu do Porto. As jóias revelaram o uso de uma técnica evoluída, muito semelhante ao que era feito no Mediterrâneo, nomeadamente com o uso de placas e soldas, filigrana e granulados. Em 1980, a descoberta de uma cista funerária na Cividade de Terroso, e de um vaso inteiro acampanado e fragmentos de outro sem cobertura evidenciam violação. Este vaso era muito semelhante ao encontrado em Laundos, este último com um jóias no seu interior, o que supõe que estas jóias tinham contexto funerário.

Cividade de Terroso

A Cividade de Terroso foi um importante povoado da cultura castreja do noroeste da Península Ibérica, localizado na Póvoa de Varzim, Portugal.

A Cividade, conhecida na Idade Média como Montis Teroso, foi erigida no topo do monte da Cividade, na freguesia de Terroso, na Póvoa de Varzim, a menos de 5 km da costa, no limite nascente da cidade contemporânea.

Situada no coração da região castreja, a Cividade prosperou devido a estar fortemente amuralhada e pela sua localização próxima ao mar que possibilitava o comércio com as civilizações do mar Mediterrâneo. Este comércio atraiu os olhares dos Romanos; a cividade e a cultura castreja pereceram no final da Guerra Lusitana ganha por Roma através do assassinato à traição de Viriato, líder lusitano que chefiava os interesses indígenas.

Está classificada pelo IPPAR como Imóvel de Interesse Público desde 1961.

Civilização Heládica

Civilização heládica é um termo moderno usado para identificar uma sequência de períodos que caracterizaram a cultura do continente grego durante a idade do bronze.

Civilização egeia

Civilização egeia é um termo geral aplicado para as civilizações da idade do bronze da Grécia ao redor do mar Egeu. Há de fatos quatro civilizações distintas, que se comunicaram e interagiram-se a partir de suas regiões geográficas: Creta, Cíclades, Grécia continental e Costa anatólica. Creta é associada com a Civilização Minoica pré idade do bronze. As Cíclades convergem com o continente grego durante o início do Civilização Heládica e com Creta no período Minoico Médio. A partir de 1450 aC (Heládico Superior, Minoano Superior), a Civilização micênica (heládico superior) se espalha para Creta.

Civilização micênica

Civilização micênica (pt-BR) ou civilização micénica (pt) é um termo para descrever a última fase da Idade do Bronze na Grécia Antiga, abrangendo o período de aproximadamente 1 600–1 100 a.C.. Representa a primeira civilização avançada na Grécia continental, com seus estados palacianos, organização urbana, obras de arte e sistema de escrita. O local mais proeminente foi Micenas, na Argólida, pela qual a cultura desta é chamada. Outros centros de poder que surgiram incluíram Pilos, Tirinto e Mideia no Peloponeso, Orcômeno, Tebas e Atenas na Grécia Central, e Iolcos na Tessália. Povoados de influência micênica também apareceram em Epiro, na Macedônia, nas ilhas do Mar Egeu, na costa da Anatólia, no Levante, no Chipre e na Itália.Os gregos micênicos introduziram várias inovações nas áreas de engenharia, arquitetura e infra-estrutura militar, enquanto o comércio em vastas áreas do Mediterrâneo era essencial para sua economia. Sua escrita silábica, a Linear B, oferece os primeiros registros escritos da língua grega e sua religião já incluía várias divindades que também podem ser encontradas no Panteão Olímpico. A Grécia micênica era dominada por uma sociedade de elite guerreira e consistia de uma rede de estados centrados no palácio que desenvolviam rígidos sistemas hierárquicos, políticos, sociais e econômicos. Na cabeça desta sociedade estava o rei, conhecido como anax.

A Grécia micênica pereceu com o colapso da cultura da Idade do Bronze no leste do Mediterrâneo, que foi seguida pela chamada Idade das Trevas grega, um período de transição sem registro que leva ao Período Arcaico, onde mudanças significativas ocorreram de formas centradas no palácio para formas descentralizadas de organização socioeconômica (incluindo o uso extensivo de ferro). Várias teorias têm sido propostas para o fim desta civilização, entre elas a invasão dórica ou atividades ligadas aos "Povos do Mar". Teorias adicionais, como desastres naturais e mudanças climáticas, também foram sugeridas. O período micênico tornou-se cenário histórico de muitas literaturas e mitologias antigas, incluindo o Ciclo Épico de Troia.

Claudia Beni

Claudia Beni ( 30 de maio de 1986) é uma cantora pop croata.

Participou pela primeira vez na "Dora", a final croata para escolher a canção para o Festival Eurovisão da Canção.

Claudia só tinha 12 anos, mas já tinha sido cantora na banda Teens. Com essa banda cantou por toda a Croácia, Bósnia e Herzegovina, Eslovénia e Montenegro.

Depos de ter vendido quase 30.000 cópias de três albuns (este número não pode ser confirmado, já que não há na Croácia um sistema exato e para medir as vendas de álbums, a maioria das cifras são proporcionadas pelas empresas discográficas) e receber o prémio Porin 2002, Claudia separou-se da banda Teens. O seu primeiro álbum a solo com a canção "Claudia" foi lançado antes do verão de 2003. Os singles "Tako hrabar da me ostaviš" ("Bastente valente para deixar-me"), uma das canções do Festival de Split 2001, "Ili ili ja" ("É Ela ou eu") no Zagrebfest 2001, e "Led" ("Gelo") no HRF 2002, fizeram com que Claudia chegasse o ponto mais elevado das listas de vendas.

Em 2003, Claudia representou a Croácia no Festival Eurovisão da Canção 2003, cantando o tema "Vise nisam tvoja".

Claudia também trabalhou com outro importante nome da música croata Ivana Banfić, cantando a canção "Vole Hrvatice vas" ("As Mulheres Croatas o Querem"), dedicado à equipa nacional de futebol durante Copa do Mundo FIFA de 2002 que teve um grande êxito.

Condado de Split-Dalmácia

O Condado de Split-Dalmácia (em croata: Splitsko-dalmatinska županija) é um condado da Croácia. Sua capital é a cidade de Split.

Conjunto Megalítico de Outeiro de Gregos

O Conjunto Megalítico de Outeiro de Gregos fica numa área de acumulação de sedimentos transportados por águas de escorrência designada por Chã de Outeiro de Gregos, na Serra da Aboboreira, Ovil, Baião, no norte de Portugal.

Nesta chã encontram-se monumentos de características diferentes, que se pensa terem sido construídos em épocas distintas:

Mamoa 1 – cista megalítica (2300-1900 AC)

Mamoas 2 e 3 – dólmenes fechados (4450-3700 AC, datas calibradas)

Mamoa 4 - sepulcro ortostático (3200-2700 AC)

Mamoa 5 - um «cairn» (mamoa feita só com pedras) (depois de 1900 AC)

Cultura Tirinto

A cultura Tirinto Desenvolveu-se entre 2200/2150 - 2050/2000 a.C. e sua distribuição total inclui: Argólida, Acaia, Arcádia, Élida (a norte do Peloponeso), Beócia, Fócida, Lócrida, Eubeia (ao sul da Tessália) e as ilhas jônicas (Ítaca e possivelmente Lêucade).A cultura Tirinto parece ser o resultado de um processo de "fusão cultural" entre as culturas Korakou e Lefkandi I, uma vez que, parece ter sido alcançada através da violência (por exemplo, sítios na Argólida), mas que decorreu de forma pacífica em outros lugares (por exemplo, sítios da Grécia central).A cerâmica da cultura Tirinto é divida em duas classes de padrões de cerâmica pintada: Cerâmica Decorada: ornamentos são geométricos e quase exclusivamente retilíneos, apresentando uma preferência por traços finos, traços cruzados, e motivos de franjas, especialmente triângulos; Cerâmica Ayia Marina: ornamentos e formas são similares e, ao mesmo tempo, um pouco diferente, das características da Cerâmica Decorada. A tinta escura de ambas as cerâmicas é moderadamente brilhante e parece ser descendente da pintura Urfirnis. As formas principais eram canecas de duas alças, copos com alça manejada, tigelas Bass (alças manipuladas), grandes potes e ascos Jarros e píxides esféricos e pescoço cilíndrico são peculiares da Cerâmica Decorada, assim como os copos cilíndricos distintivos conhecidos como copos ouzo, que geralmente são decorados apenas com bandas ao invés de padrões geométricos.As formas menores (xícaras, tigelas Bass e canecas) são posteriormente polidas, na medida em que as formas maiores (grandes bacias, potes de água, jarros e ascos) não são e a pintura destas levou-as a receberem a classificação de Cerâmica Besuntada. Outra classe distinta consiste em finos vasos cinza polidos, quase invariavelmente cântaros, tigelas Bass e canecas. Esta cerâmica foi produzida em rodas, na medida em que quase todo o resto da cerâmica desse período é artesanal. A cerâmica de cozinha do período é distinta, muitas vezes sendo decorada com projeções de botões na aba ou no ponto do corpo com máximo diâmetro. Estas características formaram para este tipo de cerâmica a alcunha de Cerâmica Saliente.O sítio com melhor preservação da arquitetura desta cultura é o sítio de Lerna. As casas de Lerna são absidais, mas, ocasionalmente retangulares. Geralmente são unidades de dois ou três quartos com ruelas estreitas correndo entre eles, com uma entrada axial localizada no lado mais curto e, normalmente, com um alpendre raso em frente a esta entrada. Os mais antigos edifícios de Lerna IV são grosseiramente construídos de pau a pique colocado sobre um quadro de madeira, mas depois estas casas foram construídas de tijolos sobre um pedestal de escombros de pedra. Em alguns lugares, até sete níveis de construção são estratificados, um sobre o outro dentro de Lerna. Estes edifícios, embora ocasionalmente muito grandes (12 x 7 metros), geralmente são frágeis e devem ter tido uma curta vida útil. Há um grande número de botros (tanques rituais de forma circular ou retangular), a maioria deles, evidentemente, servindo como valas de lixo, apesar de muitos poderem ter sido utilizados para fins de armazenamento. As cidades V e VI em Kolonna foram os únicos sítios fortificados da cultura Tirinto.Em Lerna, nove sepultamentos infantis foram encontrados dentro do assentamento (sete em covas simples, um em uma jarra, e um em que pode ter sido uma cista mal construída). Não houve bens em nenhum dos túmulos. Os adultos devem ter sido enterrados em cemitérios murados, no entanto, não há evidências de inumações de pessoas adultas. Em Olímpia, três crianças foram encontradas individualmente enterradas em pitos com a tampa de seus túmulos constituída por lajes de pedra. Esses túmulos foram localizados dentro do assentamento, e dois destes possuíam potes como bens.As ferramentas de pedra distintivas do período incluem machados-martelo furados e as chamadas "setas-endireitadas" Ferramentas de pedra eram utilizadas na fabricação de instrumentos de osso, que são mais comuns. Em Lerna a importação de lâminas de sílex, assim como de obsidiana para manufatura de ferramentas declinou acentuadamente o que fez com que Lerna se tornasse mais auto-suficiente. Isso pode ser evidência de um gradual declínio do comércio de pedras ou então uma parada repentina.Um punhal, um prego e um alfinete de metal e um molde de pedra para um punhal vêm de Lerna IV. Um tesouro composto por um machado martelo, dois machados planos, dois cinzéis e dois furadores vem de Tebas, enquanto que uma faca é conhecida a partir de Eutresis. Da cidade IV em Colona foi encontrado um forno complexamente construído, possivelmente utilizado para fundição de minérios para a obtenção de cobre ou para processamento de sucata. Na Ática há evidências de práticas mineradoras. Em Lerna novos tipos de estatuetas de formato cônico e "âncoras" foram encontrados.

Diferenças entre o castelhano e o português

Apesar de serem estreitamente relacionadas, até um relativo grau de inteligibilidade entre as duas, existem importantes diferenças entre o castelhano (espanhol) e o português, o que pode trazer dificuldades para as pessoas que falam uma destas duas línguas e procuram aprender a outra.

A língua portuguesa e a língua castelhana são duas das línguas com mais falantes do mundo e compõem um grupo linguístico mais amplo conhecido como línguas ibero-ocidentais, que incluem também línguas ou dialetos com menos falantes, todos esses são, em certa medida, mutuamente inteligíveis entre si.

As diferenças aumentam, quando se atenta ao fato de que há versões de cada língua, como o português brasileiro, o português europeu, o espanhol da América (e as muitas variações internas) e o espanhol andaluz.

Neste artigo, são apresentadas as diferenças, quando, tanto o português brasileiro como o europeu, diferem não só entre si, mas também do espanhol; e quando um dos dois dialetos do português (o português brasileiro ou o português europeu) difere do espanhol com uma sintaxe inviável em espanhol.

Dólmen

Os dólmens são monumentos megalíticos tumulares coletivos construídos por humanos (datados desde o fim do V milênio a.C. até ao fim do III milênio a.C., na Europa, e até ao I milênio, no Extremo Oriente). O nome deriva do Bretão dol = mesa e men = pedra. Também são conhecidos por antas, orcas, arcas, e, menos vulgarmente, por palas. Popularmente, são também por vezes designados por casas de mouros, fornos de mouros ou pias.

Eleições para Prefeito da Grande Londres em 2016

As eleições para Prefeito da Grande Londres em 2016 foram realizadas a 5 de Maio, no mesmo dia das eleições para a Assembleia de Londres.O vencedor das eleições foi Sadiq Khan, do Partido Trabalhista.

Lista de megalitos da Galiza

Esta é uma lista de monumentos megalíticos da Galiza, ordenados por províncias.

Merklingen

Merklingen é um município da Alemanha localizado no distrito de Alb-Donau, região administrativa de Tubinga, estado de Baden-Württemberg.

Micenas

Micenas (IPA: [/my'ke:nai/], em grego moderno, Μυκήνες IPA: [/mi'cines/]), é um sítio arqueológico na Grécia, localizado cerca de 90 km a sudoeste de Atenas, no nordeste do Peloponeso. Argos fica a 11 km para sul; Corinto, 48 km para norte. Do monte onde se localiza o palácio, avista-se a Argólida até o golfo Sarónico.No segundo milênio a.C., Micenas foi um dos maiores centros da civilização grega e uma potência militar que dominou a maior parte do sul da Grécia. O período da história de cerca de 1600 a cerca de 1100 a.C é chamado Micénico em reconhecimento à posição de liderança de Micenas.

Otto Jahn

Otto Jahn (Kiel, 16 de junho de 1813 — Göttingen, 9 de setembro de 1869) foi um arqueólogo, filólogo e crítico de arte da Alemanha.

Pınarbaşı (sítio arqueológico)

Pınarbaşı (pronúncia aproximada: pnarbaxe)[a] é um sítio arqueológico situado perto da aldeia de Süleymanhacı, a cerca de 40 km da cidade de Caramânia, na província homónima da região da Anatólia Central, Turquia.O local foi habitado desde o 9.º milénio a.C., no Neolítico, até ao século VII d.C., durante o Império Bizantino. No entanto é possível que tenha sido habitado até ao período seljúcida, iniciado no século XI. O assentamento reveste-se de particular importância para a compreensão do aparecimento da agricultura na Anatólia central, uma região com características geográficas muito diferentes da Mesopotâmia, onde se supõe que terá surgido pela primeira vez a agricultura. Como Çatalhüyük, situado 32 km a noroeste e frequentemente apontada como a primeira cidade da História, Pınarbaşı encontra-se no planalto de Cónia.

Thomas Bartholin

Thomas Bartholin (Copenhague, 20 de outubro de 1616 — Copenhague, 4 de dezembro de 1680), com o nome frequentemente latinizado para Thomas Bartolinus, foi um médico, matemático e teólogo dinamarquês que se notabilizou pela descoberta do sistema linfático humano e pela primeira descrição científica e aperfeiçoamentos que introduziu no processo de anestesia por refrigeração.

Noutras línguas

This page is based on a Wikipedia article written by authors (here).
Text is available under the CC BY-SA 3.0 license; additional terms may apply.
Images, videos and audio are available under their respective licenses.