Cananeus

Cananeus ou canaanitas (em hebraico: כנענים, transl. Kna'anim, hebraico tiberiano Kənaʻănîm), segundo a Bíblia, teriam sido uma das sete divisões étnicas ou "nações" expulsas pelos israelitas após o Êxodo (outras destas nações foram os hititas, girgaseus, amoritas, perisitas, hivitas e os jebusitas (Deuteronômio, 7:1). Eram os habitantes do reino antigo de Canaã, situado no Oriente Médio, correspondendo aproximadamente ao território de Israel nos dias de hoje.

Gebel el-Arak knife mp3h8791
Punhal de Gebel el Arak.

Na Bíblia

O trecho do Livro do Gênesis, na Bíblia hebraica, conhecido como Tabela das Nações, descreve os cananeus como descendentes de um ancestral comum chamado Canaã (em hebraico: כְּנַעַן, Knaan), afirmando (Gênesis, 10:15–19):[1]

"Canaã gerou a Sidom, seu primogênito, e Hete, e ao jebuseu, o amorreu, o girgaseu, o heveu, o arqueu, o sineu, o arvadeu, o zemareu e o hamateu. Depois se espalharam as famílias dos cananeus. Foi o termo dos cananeus desde Sidom, em direção a Gerar, até Gaza; e daí em direção a Sodoma, Gomorra, Admá e Zeboim, até Lasa."

O estudioso bíblico Richard Friedman argumenta que este trecho do Gênesis, que mostra a origem dos cananeus, teria escrito pela hipotética Fonte Sacerdotal.[2][3]

O 'Sidom' mencionado pela Tabela como o primogênito de Canaã tem o mesmo nome que a cidade litorânea de Sidom, no atual Líbano. Esta cidade dominava a costa da Fenícia, e deteve a hegemonia sobre diversos grupos étnicos que pertenciam à "Terra de Canaã".

Populações canaanitas teriam habitado, da mesma maneira:

De acordo com o Livro dos Jubileus, a conquista israelita de Canaã, bem como a maldição, são atribuídas à sua recusa de se unir aos irmãos mais velhos nas terras de , além do Nilo, preferindo "ocupar" as terras herdadas por Sem no litoral oriental do Mediterrâneo.[carece de fontes?]

Um dos 613 mitzvot (mais precisamente o de número 596) prescreve que os habitantes das cidades que formavam as seis nações cananeias, tal como mencionado em 7:1 (com a exceção dos girgaseus), deveriam permanecer vivas.

Enquanto a Bíblia hebraica contrapõe os canaanitas, etnicamente, aos antigos israelitas, estudiosos modernos consideram o reino de Israel e Judá um subgrupo da cultura canaanita, tanto com base na arqueologia quanto na linguística.[4][5]

Referências

  1. Gênesis 10:15-19 (João Ferreira de Almeida Atualizada)
  2. Friedman, Richard Elliot (1997), "Who Wrote the Bible" (Eerdmans)
  3. Friedman, Richard Elliot (2005), "The Bible with Sources Revealed" (Eerdmans)
  4. Tubb, Johnathan N. (1998) "Canaanites" (British Museum People of the Past), p. 16
  5. Mark Smith, em The Early History of God: Yahweh and Other Deities of Ancient Israel, afirma: "Despite the long regnant model that the Canaanites and Israelites were people of fundamentally different culture, archaeological data now casts doubt on this view. The material culture of the region exhibits numerous common points between Israelites and Canaanites in the Iron I period (ca. 1200–1000 BC). The record would suggest that the Israelite culture largely overlapped with and derived from Canaanite culture... In short, Israelite culture was largely Canaanite in nature. Given the information available, one cannot maintain a radical cultural separation between Canaanites and Israelites for the Iron I period." (p. 6–7). Smith, Mark (2002) The Early History of God: Yahweh and Other Deities of Ancient Israel, Eerdman's.
Amori (filho de Canaã)

Amori, em hebraico: אמרי (pronuncia-se `Ĕmôrîy), significa "orgulhoso", foi um dos filhos de Canaã, filho de Cam e, posteriormente, filho de Noé. Seus descendentes, habitantes das terras altas, ou montanheses, foram conhecidos como amoritas, mas são inúmeras vezes referidos como amorreus, pois são encontradas inscrições assírias e egípcias chamando-os de Amurra ou Amurri.

Eles foram conquistar a Babilônia, subsequentemente produzindo um dos mais famosos reis do mundo antigo, Hammui, cujo próprio nome contém a designação Amarru.

Arodi (filho de Canaã)

Arodi ou Arvade, em hebraico: ידורא (pronuncia-se Ărvâdîy), foi um dos filhos de Canaã, filho de Cam e, posteriormente, filho de Noé. Arvade significa "quebrar longe" ou "vagabundo agitado" e seus descendentes são citados na Bíblia como "arvadeus", e povoaram a ilha fenícia de Arad, a alguma distância da costa do Líbano, e próxima a Trípoli.

Baal

Baal ou Ba'al (em hebraico: בַּעַל) é um teônimo e título honorífico que significa Senhor nos idiomas semíticos do Noroeste falados no Levante durante a Idade Antiga. A raiz da palavra significa ele governa ou ele possui, de onde vem o significado literal de Senhor ou Lorde, e também de marido. Baal, com o artigo definido, o Baal, era o nome do principal deus masculino dos fenícios e cartagineses além de uma deidade maior entre outros povos da Palestina, e aparece na Bíblia no plural, como baalim. Pelo seu uso comum, Baal é referência a vários deuses do Levante como, por exemplo, Moloque. Os eruditos anteriormente associaram o teônimo com cultos ao Sol e com uma variedade de divindades patronais não relacionadas, mas inscrições mostraram que o nome Ba'al estava particularmente associado com o deus da tempestade e da fertilidade Adade e suas manifestações locais.

Cam

Cam, Cã ou Cão, (em hebraico: חָם, moderno H̱am tiberiano Ḥām; em grego: Χαμ Kham; em árabe: حام, Ḥām, "quente" ou "queimado") é um personagem bíblico, um dos filhos de Noé, segundo os Relatos bíblicos. De acordo com a Tabela das Nações no livro de Gênesis, tratava-se do filho mais novo de Noé e foi o pai de Cuxe, Mizraim, Pute e Canaã.

Canaã

Canaã é a antiga denominação da região correspondente à área do atual Estado de Israel (inclusive as Colinas de Golã), da Faixa de Gaza, da Cisjordânia, de parte da Jordânia (uma faixa na margem oriental do Rio Jordão), do Líbano e de parte da Síria (uma faixa junto ao Mar Mediterrâneo, na parte sul do litoral da Síria) (Números 34:1-15 e Deuteronômio 3:8).

A cidade canaanita de Ugarit foi redescoberta em 1928 e muito do conhecimento moderno sobre os cananeus advém das escavações arqueológicas naquela área. Ugarit era uma cidade-estado, anteriormente vista como uma cidade fenícia pelos historiadores. Esta certeza já não existe. A partir da descoberta naquelas ruínas do primeiro alfabeto que se tem notícia e da vasta literatura de Ugarit, descobriu-se que esta era de origem cananeia e foi vassala do Egito durante longo período, apesar de ter tido influência de vários povos, principalmente mesopotâmicos. Um de seus deuses foi Baal, muito citado na Bíblia.

Comparada aos desertos circundantes, a terra de Canaã era uma terra de fartura, onde havia uvas e outras frutas, azeitonas e mel, daí ter sido vista por Abraão - originário da região do actual Iraque - como a "terra prometida", "onde corre leite e mel".[carece de fontes?]

Segundo a Bíblia, Canaã era a terra prometida por Deus ao seu povo, desde o chamado de Abrão (ou Abraão), que habitava a cidade caldeia de Ur, no sul da Mesopotâmia. De acordo com a tradição, Deus chamou Abrão e lhe ordenou que fosse para a terra chamada Canaã, o que teria motivado o longo êxodo dos hebreus, que teria durado muitas décadas, até que os descendentes de Abraão a alcançaram. Canaã passou então a ser por eles denominada terra de Israel.[carece de fontes?]

Canaã (filho de Cam)

Canaã, filho de Cam (filho de Noé) é, de acordo com a Bíblia, o ancestral dos cananeus. Apesar disso, os israelitas são cananeus teoricamente e segundo a arqueologia.Os filhos de Noé foram Sem, Cam (ou Cão/Cã) e Jafé, e os filhos de Cam foram Cuxe, Mizraim, Pute e Canaã.Canaã teve dois filhos, Sidom e Hete, e foi o ancestral dos jebuseus, amoritas, girgaseus, heveus, arqueus, sineus, arvadeus, zemareus e hamateus.Canaã foi amaldiçoado por Noé porque Cam, seu pai, viu Noé nu, após Noé ter se embriagado e debochou de acordo com a maldição, Canaã seria servo de Sem e de Jafé.

Deidade solar

Uma deidade solar, também chamada de deus(a) do sol, deus(a) solar ou deus(a)-sol, é uma entidade divina que representa ou personifica o sol ou um aspecto solar. A adoração ao sol e os cultos solares que dela derivam são formalmente chamados de heliolatria. Deidades solares podem ser encontrados ao longo da História escrita em várias formas. Culturas que davam especial destaque a cultos solares vão desde o antigo Egito, perpassando por Roma até as civilizações inca e asteca.Na antiga Pérsia e subsequente culto de mistérios romano, o deus Mitra era uma deidade solar.

No Egito antigo, haviam várias deidades associadas ao sol e ao poder solar, sendo os cultos solares mais proeminentes os de Ámon, Rá, Hórus e Áton, por serem associados também à pessoa do faraó.

Nos mitos gregos, Hélio e Apolo são ambos considerados deuses solares, sendo Hélio quem deu origem ao termo heliolatria e o equivalente grego do deus romano Sol Invicto, do qual as línguas latinas herdaram a palavra para denotar o astro até hoje.

Os hindus veneram os deuses Surya e Savitar como deuses solares.

Como exemplo de deidades solares femininas, estão Semes, o "archote dos deuses" cananeus, e Sápsu, equivalente sabeu da mesma.

El (deus)

El (em hebraico: אל; transl.: Ēl) era um deus cananita, entendido pelos cananeus como seu deus criador, e que também foi cultuado pelas tribos hebraicas que se assentaram no norte da Palestina. Seu nome por vezes foi utilizado como sinônimo de Javé.

Extispício

Extispício (do latim extispicium) é a prática de usar anomalias nas entranhas do animal para predizer ou adivinhar eventos futuros. Órgãos inspecionados incluíam o fígado, os intestinos e os pulmões. O animal usado para extispício frequentemente deveria ser ritualmente puro e abatido em uma cerimônia especial.[carece de fontes?]A prática foi comum primeiramente nos antigos templos mesopotâmicos, hititas e cananeus.[carece de fontes?] Mais tarde, adivinhos dos tempos romanos antigos usavam as entranhas de um touro para determinar a conveniência de um esforço particular e os etruscos usavam padrões vistos nos fígados de carneiro para avaliar seu futuro. Ali existe evidência substancial para indicar que esta era a principal forma de adivinhação dentro das culturas clássicas.Modelos de orgãos e compêndios de extispício na escrita cuneiforme são amplamente encontrados nas escavações arqueológicas nas regiões, mostrando a prevalência e significância do extispício. Em geral, (na antiguidade) a maioria das adivinhações era feita através da inspeção dos intestinos e do fígado.

Hamate (filho de Canaã)

Hamate, ou Chamoti, em hebraico: יתמח (pronuncia-se Chămâthîy), foi um dos filhos de Canaã, filho de Cam e, posteriormente, filho de Noé. Hamate significa "fortaleza" ou "cercado de ira".

Seus descendentes foram conhecidos como "hamateus", ou ainda, "hamatitas" e habitaram a antiga cidade de Hamate, atual cidade de Hama, na Síria.

Havilá

Havilá é um personagem bíblico do Antigo Testamento, mencionado no livro de Gênesis como um dos filhos de Joctã da descendência de Sem (Gênesis 10.29) associado ao Haico armênio.

Na descrição do Jardim do Éden, o nome Havilá é mencionado como um dos locais rodeados pelo rio Pisom onde haveria ouro e pedra preciosa.

E saía um rio do Éden para regar o jardim; e dali se dividia e se tornava em quatro braços, O nome do primeiro é Pisom; este é o que rodeia a terra de Havilá, onde há ouro. E o ouro dessa terra é bom; ali há o bdélio e a pedra sardônica. (Gênesis 2:10-12)

De acordo com Gênesis, há um outro personagem bíblico da linhagem camita com o mesmo nome de Havilá, o qual seria o segundo filho de Cuxe. Entretanto, acredita-se que a terra de Havilá que consta na descrição do Éden deveria referir-se ao Havilá descendente de Sem. Isto porque enquanto Cam teria sido o pai dos cananeus, egípcios, filisteus, hititas e amoritas, Sem teria dado origem aos hebreus, caldeus, assírios, persas e sírios já que Havilá localizava-se na Armênia ou na Mesopotâmia

Hete

Hete é, segundo Gênesis 10:15, o segundo filho de Canaã, que é filho de Cam, filho de Noé. Hete é antepassado dos Hititas, segunda das doze nações cananitas que descenderam dos seus filhos, que habitaram perto de Hebrom (Gênesis 23:3 e 7).Em Gênesis 10:15-16, Hete é colocado entre Sidon e os jebuseus, amoritas, girgaseus, heveus, arqueus, sineus, arvadeus, zemarreus, hamateus e outros povos cananeus, mostrando sua descendência através de seus filhos, chamados de "Os filhos de Hete" (Gênesis 23:3, 5, 7, 10, 16, 18, 20)..Hete significa Aquele que Jeová fortaleceu.

Hivi (filho de Canaã)

Hivi, em hebraico: הליוח (pronuncia-se Chivvîy), significa "vilarejo", foi um dos filhos de Canaã, filho de Cam e, posteriormente, filho de Noé. Seus descendentes foram conhecidos como heveus.

Israelitas

Os israelitas (em hebraico: בני ישראל; transl.: Bnei Yisra'el) eram uma confederação de tribos de língua semítica do período da Idade do Ferro no Antigo Oriente Próximo, que habitavam uma parte de Canaã durante os períodos tribais e monárquicos. De acordo com a narrativa religiosa da Bíblia hebraica, a origem dos israelitas remonta aos patriarcas Abraão e sua esposa Sara, através de seu filho Isaque e sua esposa Rebeca, e seu filho Jacó, que mais tarde foi chamado de Israel, donde derive seu nome, com suas esposas Lia e Raquel e as servas Zilpa e Bila.[carece de fontes?]A arqueologia moderna largamente descartou a historicidade da narrativa religiosa, sendo reenquadrada como constituinte de uma narrativa mítica nacional inspiradora. Os israelitas e sua cultura, de acordo com o relato arqueológico moderno, não ultrapassaram a região pela força, mas ramificaram-se dos povos cananeus nativos que há muito habitavam o sul do Levante, a Síria, o antigo Israel e a região da Transjordânia. Através do desenvolvimento de uma distinta religião monolátrica - mais tarde consolidada como monoteísta - centrada em Javé, uma das deidades cananeias antigas, juntamente com várias práticas de culto, gradualmente os israelitas surgiram como um grupo étnico distinto, que se separou dos outros cananeus.

Judeia

Judeia (do hebraico יהודה "louvor", Yəhuda ; em hebreu tiberiano Yəhûḏāh), em árabe: يهودية, Yahudia, em grego: Ἰουδαία, Ioudaía; em latim: Iudaea) é o nome da parte montanhosa do sul de Israel, entre a margem oeste do mar Morto e o mar Mediterrâneo. Estende-se, ao norte, até as colinas de Golã e, ao sul, até a Faixa de Gaza, correspondendo aproximadamente à parte sul da Cisjordânia.Atualmente, a Judeia é considerada parte da Cisjordânia pelos árabes, enquanto para o governo israelense a região é a Judeia e a Samaria, excluindo Jerusalém Oriental. A Organização das Nações Unidas utilizou-os em 1948 para se referir à parte sul da atual Cisjordânia.

Mitologia cananeia

A mitologia cananeia corresponde à religião dos cananeus, descoberta a partir de 1928 como resultado de escavações arqueológicas em Ugarit (atual Ras Shamra, ao norte da Síria moderna).Até então pouco se sabia sobre a cultura ugarítica. Embora sua mitologia possua muitos elementos em comum com os da Mesopotâmia, possui uma série de elementos particulares, que a diferenciam.

Sísera

Sísera era chefe do exército de Canaã, no reinado de Jabim. Juntamente com este rei oprimiram os israelitas durante 20 anos. Ele tinha uma reputação como um guerreiro invencível, embora ainda jovem.

Organizou mais de 900 carros de guerra no combate contra Israel, que tinha como líder o Baraque e a profetisa e juíza Débora. Envolto em uma confusão em seu próprio exército, que incluiu o atolamento de seus carros de guerra, Sísera e os cananeus saíram derrotados.

O jovem general escapou sozinho, a pé, e refugiou-se na tenda de uma mulher chamada Yael. Ela deu a Sísera uma cama, mas quando o general adormeceu foi morto pela mulher, que prendeu na têmpora uma estaca com um martelo.

Sísera era conhecido por uma profunda afeição que o ligava à sua velha mãe, que esperou em vão pelo seu retorno na casa onde ambos viviam.

Terra de Israel

Terra de Israel (do hebraico ארץ ישראל Eretz Yisrael) é a região que, segundo o Tanakh, a Bíblia judaica, foi prometida por Deus aos descendentes de Abraão através do seu filho Isaac e aos hebreus, descendentes de Jacó, neto de Abraão. Constitui, pois, a Terra Prometida, parte do pacto feito com Abraão, Isaque (Isaac) e Israel, e, segundo a tradição hebraica, a promessa é válida para todos os judeus, inclusive os descendentes dos convertidos.

Noutras línguas

This page is based on a Wikipedia article written by authors (here).
Text is available under the CC BY-SA 3.0 license; additional terms may apply.
Images, videos and audio are available under their respective licenses.