Cainã

Cainã (2311 a.C. - 1878 a.C. [1]) é um personagem da Bíblia.

Cainã é bisneto de Adão.[2] O nome de seu pai é Enos, que gerou Cainã quando tinha noventa anos de idade.[3] Cainã gerou Malalel aos setenta anos de idade,[4] teve vários filhos e filhas, e morreu aos novecentos e dez anos.[5]

De acordo com o livro Caverna dos Tesouros, atribuído a Éfrem da Síria,[6] o nome da mãe de Cainã era Hannâ, ela era filha de Jubal, filha de Hôh, filha de Sete. Cainã se casou com Peryath, filha de Kôtûn, filha de Yarbâl.[7]

Idades dos patriarcas
nome idade ao ser pai idade ao morrer data de nascimento e morte (de acordo com Ussher)
Adão 130 930 4004 - 3074 a.C.
Sete 105 912 3874 - 2962 a.C.
Enos 90 905 3769 - 2864 a.C.
Cainã 70 910 3679 - 2769 a.C.
Malalel 65 895 3609 - 2714 a.C.
Jarede 162 962 3544 - 2582 a.C.
Enoque 65 365 3382 - 3017 a.C.
Matusalém 187 969 3317 - 2349 a.C.
Lameque 182 777 3130 - 2353 a.C.
Noé 500 950 2948 - 1998 a.C.

Referências

  1. James Ussher, The Annals of the World [em linha]
  2. Dedução com base na genealogia.
  3. Gênesis 5:9
  4. Gênesis 5:12
  5. Gênesis 5:13
  6. E. A. Wallis Budge, tradutor do livro, Introduction [em linha]
  7. Éfrem da Síria, Caverna dos Tesouro, Os quinhentos anos desde o segundo ano de Ciro até o nascimento de Cristo [em linha]
As Aventuras de Poliana

As Aventuras de Poliana é uma telenovela brasileira produzida pelo Sistema Brasileiro de Televisão e exibida desde 16 de maio de 2018, substituindo Carinha de Anjo. Escrita por Íris Abravanel e dirigida por Reynaldo Boury, é inspirada no romance Pollyanna, de Eleanor H. Porter, publicado em 1913. Esta é a segunda adaptação brasileira da obra estadunidense, visto que a Rede Tupi apresentou entre 1956 e 1957 a primeira versão, Pollyana, a primeira telenovela infantil do Brasil. A telenovela tem previsão inicial entre 500 e 700 capítulos e exibição entre dois e três anos.Conta com Sophia Valverde, Ígor Jansen, Larissa Manoela, João Guilherme Ávila, Vincenzo Richy, Thaís Melchior, Murilo Cezar e Victor Pecoraro nos papéis principais.

Cabala

Kabbalah—em hebraico: קַבָּלָה, literalmente (receber/tradição); também romanizada como Cabala, Qabbālâ, etc.; transliterações diferentes tendem a denotar tradições diferentes; é um método esotérico, disciplina e escola de pensamento que se originou no judaísmo. Os cabalistas tradicionalmente no judaísmo são chamados de Mekubalim' (em hebraico: מְקוּבָלים) ou Maskilim (משכילים iniciados).

As definições de o que é Cabalá variam de acordo com as tradições e objetivos daqueles que lhe seguem, a partir de sua origem religiosa. Como parte integrante do judaísmo, da sua posterior ramificação a Cabala cristã, também na Nova Era e suas adaptações sincréticas ocultistas. A Cabalá é um conjunto de ensinamentos, comumente sendo referidos como esotéricos feitos para explicar a relação entre o imutável, eterno e misterioso Ein Sof (sem limites) ou Ain (Nada) esse termo Ain usado no sentido de não haver possibilidade de compreensão da Sua origem ou Sua essência (Atzmut ou Atzmus) que para os judeus é visto como O oculto ou O proibido, e a única percepção que temos é através dos nossos sentidos em relação a Sua vontade (O outorgamento) e o universo mortal e finito (Sua criação ou O desejo de receber). Embora seja muito usado por algumas denominações, não é um sistema religioso em si. Cabalá é o Yesod (fundamento) das interpretações religiosas e místicas. A Cabalá procura através de seus métodos de estudo sobre o mundo espiritual (retirar o véu que nos prende nos 5 sentidos básico de compreensão da realidade) alcançar a raiz de toda causa e efeito na nossa realidade, a natureza do universo e do ser humano, a razão e o propósito da Criação, e de diversas outras questões ontológicas em um degrau (nível) acima do nível Material no nível Espiritual. Apresentando métodos para auxiliar na compreensão desses conceitos e assim conseguindo atingir a realização espiritual do Ser Humano que na visão de um dos maiores Cabalistas da nossa era o Ball HaSulam (veja abaixo) só é possível em um nível Social apesar de ter seu inicio na intensão de cada indivíduo.

A cabalá originalmente se desenvolveu dentro do domínio do pensamento judaico, e cabalistas judeus usam fontes judaicas clássicas para explicar e demonstrar os seus ensinamentos esotéricos. Esses ensinamentos (Hokmá ha-Kabbalah - Sabedoria da Cabalá) são mantidos pelos seguidores do judaísmo para definir o significado interno, tanto da Bíblia hebraica e da literatura rabínica tradicional e sua dimensão transmitida anteriormente escondida, bem como de explicar o significado das observâncias religiosas judaicas.Os cabalistas tradicionais acreditam que sua origem venha da forma antiga de misticismo judaico, a saber a literatura Heichalot e Merkavá (ספרות ההיכלות והמרכבה) embora essa tradição seja realmente antiga a sua forma escrita foi vista a partir do século VI ou VII. Historicamente, a cabalá surgiu, depois dessas formas anteriores de misticismo judaico, nos séculos XII e XIII, no Sul da França e da Espanha (Provence - Languedoc - Catalunha e outras regiões), tendo como obra principal de estudo o Sêfer Yetzirá, tornando-se reinterpretadas no renascimento místico judeu da Palestina otomana, no século XVI, período esse conhecido como pós-zohar em especial na comunidade galileia de Safed, que incluía Yosef Karo , Moshé Alshich , Cordovero, Luria e outros, Foi popularizado na forma de judaísmo hassídico do século XVIII em diante. O interesse do século XX pela cabalá tem gerado muitas controvérsias no meio judaico, enquanto os ortodoxos acreditam que o ensinamento dessa Sabedoria deve ser restrito a alguns poucos selecionados, outros como Baal HaSulam e seus seguidores acreditam que no atual estado em que se encontra esse Mundo é crucial a disseminação da Cabalá para todos. O fato é que essa Sabedoria está se propagando cada dia mais e oxalá a Tikun chegue logo.

Crítica bíblica

Crítica bíblica é o estudo e a investigação das escrituras bíblicas que procura discernir e discriminar julgamentos sobre essas escrituras. Basicamente, a crítica bíblica trata de responder a questões tais como: quando e onde um texto particular se originou; como, por quais razões, por quem, para quem e em que circunstâncias foi produzido; que influências se expressam em sua produção; que fontes foram usadas em sua composição e qual a mensagem que o texto procura passar.

A crítica também se interessa pelo próprio texto, incluindo a investigação do significado das palavras e a forma como são usadas, sua preservação, história e integridade. Para isso, a crítica bíblica se vale de uma ampla gama de disciplinas acadêmicas, incluindo a arqueologia, antropologia, linguística etc.

Cúmplices de um Resgate

Cúmplices de um Resgate é uma telenovela brasileira produzida e exibida originalmente pelo SBT entre os dias 3 de agosto de 2015 e 13 de dezembro de 2016, em 357 capítulos. substituindo Chiquititas e sendo substituída por Carinha de Anjo. Escrita por Íris Abravanel, com supervisão de Rita Valente e dirigida por Reynaldo Boury, é adaptada da telenovela mexicana Cómplices al rescate, criada por Rosy Ocampo e que também fora exibida no SBT. A previsão de capítulos inicialmente eram de 452 capítulos, porém a emissora teve que diminuir o número de capítulos para começar logo a gravar a novela substituta Carinha de Anjo. Diminuiram para 387 capítulos, mas precisavam encurtar mais. Então encurtaram de uma vez por todas para 357 capítulos. A decisão de se exibir um remake de alguma obra infanto-juvenil se deve ao objetivo de manter a mesma repercussão obtida pelas antecessoras, Carrossel e Chiquititas. O desenvolvimento do roteiro e os testes para o elenco ocorreram na segunda metade de 2014 e as filmagens foram iniciadas em 23 de março de 2015. Larissa Manoela interpreta as personagens principais, Manuela e Isabela, numa trama que narra o cotidiano de irmãs gêmeas que cresceram separadas sem saber da existência uma da outra e, ao se encontrarem, decidem trocam de lugar. Suas dublês são: Tifanny e Mharessa Fernanda.

Juliana Baroni, Duda Nagle, Maria Pinna, João Guilherme Ávila, Giovanna Chaves, Tânia Bondezan, Camila dos Anjos e Pedro Garcia Netto interpretam os demais papéis principais da história.

Discografia do Grupo Especial de São Paulo

Essa é uma lista da discografia das escolas de samba do Grupo Especial do Carnaval de São Paulo.

Enos

Enos (3769 - 2864 a.C.) é um personagem da Bíblia.

Enos é neto de Adão. O nome de seu pai é Sete, que gerou Enos quando tinha cento e cinco anos de idade. Enos gerou Cainã aos noventa anos de idade, teve vários filhos e filhas, sendo uma das filhas Sehatpar. Enos morreu aos novecentos e cinco anos.Foi durante os dias de Enos que «(...) os homens começaram a invocar o nome de Jeová.» (Gênesis 4:26) O Easton's Bible Dictionary dá duas interpretações para este verso: ou foi nesta época que os homens que adoravam a Deus se diferenciaram dos idólatras, ou esta foi uma época de reavivamento espiritual. Segundo Maimonides, foi na época de Enos que os homens, inclusive o próprio Enos, passaram a adorar as estrelas e a construir templos para elas.De acordo com o livro dos Jubileus, Sete se casou com sua irmã Azûrâ, e Enos nasceu no quarto ano da sexta semana. Enos se casou com sua irmã Nôâm, e desta união nasceu Kenan. A esposa de Kenan foi sua irmã Mûalêlêth.De acordo com o Livro da Abelha, Enos poderia ter sido o primeiro a escrever livros sobre a trajetória das estrelas e os signos do Zodíaco.

Escola de Samba do Batel

A Escola de Samba do Batel é uma escola de samba brasileira fundada a 16 de fevereiro de 1947.É a detentora do título de escola de samba de maior apelo popular, de maior torcida e de maior estrutura. Dispõe de um grupo de três mil associados, barracão multi eventos e duas piscinas.

Em 2018, seu enredo será "Paraná à la Carte", sendo a terceira escola a desfilar.

Gaviões da Fiel

O Grêmio Recreativo Cultural e Escola de Samba Gaviões da Fiel Torcida (G.R.C.E.S. Gaviões da Fiel Torcida), é a maior torcida organizada do Sport Club Corinthians Paulista, e também é uma escola de samba. Fundada em 1969, localiza-se no bairro do Bom Retiro, contando com mais de 120 mil associados. Foi a primeira torcida organizada do Brasil a ter uma estrutura administrativa interna regida por regras estatutárias. Na Gaviões os departamentos de Carnaval e os ligados ao futebol fazem parte de uma mesma entidade.

A torcida teve um grande crescimento, e muitos de seus membros se envolveram em brigas de torcedores, o que chegou a levar o Ministério Público a pedir a extinção da entidade em 1997. A agremiação chegou mesmo a ter suspensas por liminar as suas atividades como torcida.

Genealogia de Jesus

A Genealogia de Jesus está relatada em dois dos quatro Evangelhos, Mateus e Lucas. Estes relatos são substancialmente diferentes. Várias explicações têm sido sugeridas e tornou-se tradicional desde, pelo menos, 1490 pressupor que a genealogia dada por Lucas foi traçada através de Maria e que a Mateus o faz através de José. Acadêmicos modernos geralmente vêem as genealogias como construções teológicas. Mais especificamente, sugere-se que as genealogias foram criadas com o objetivo de justificar o nascimento de uma criança com linhagem real.Mateus menciona sinteticamente um total de 46 antepassados que teriam vivido até uns dois mil anos antes de Jesus, começando por Abraão. Em seu relato, o apóstolo cita não somente heróis da fé, mas também menciona os nomes das mulheres estrangeiras que fizeram parte da genealogia tanto de Jesus quanto de Davi, que no caso foram Rute, Raabe e Tamar. Também não omite os nomes dos perversos Manassés e Abias, ou de pessoas que não alcançaram destaque nas Escrituras judaicas. Divide então a genealogia de Jesus em três grupos de catorze gerações: de Abraão até Davi, de Davi até o cativeiro babilônico, ocorrido em 586 a.C., e do exílio judaico até Jesus.

Lucas, por sua vez, aborda a genealogia de Jesus retrocedendo continuamente até Adão, talvez com o objetivo de mostrar o lado humano de Jesus. E, superando Mateus, Lucas fornece um número maior de antepassados de Jesus. Esta genealogia é considerada por alguns autores como sendo a genealogia da Virgem Maria, a genealogia materna de Jesus, o que explicaria parte das diferenças entre esta e a genealogia apresentada por Mateus.

Historicidade da Bíblia

A relação entre a Bíblia e a História diz respeito à forma como a Bíblia é encarada de um ponto de vista historiográfico. A Bíblia – coletânea de livros escritos em várias épocas em sua maioria por autores anônimos – é um livro considerado sagrado por grupos ocidentais. A História é uma disciplina que lida com o estudo de vestígios e documentos de épocas pretéritas tendo por vista pensar o passado. Por muitos anos, o contexto de produção da Bíblia foi simplesmente ignorado, uma vez que o estudo deste livro estava relegado à teologia. Isso mudou quando “uma série de descobertas – o deciframento da escrita hieroglífica egípcia (1822) e o deciframento da escrita cuneiforme acadiana (por volta de 1857) – fez a Bíblia sair de seu ‘esplêndido isolamento’”. Desde então, os textos da Bíblia têm sido lidos como documentos históricos iguais a quaisquer outros - no caso, que preservam informações antigas e importantes ao mesmo tempo em que possuem uma redação tardia e tendenciosa.Os especialistas que estudam a Bíblia hebraica hoje costumam ser divididos entre “minimalistas” e “maximalistas”. Os primeiros, em geral, “recusam todo o recurso ao texto bíblico como fonte para a escrita de Israel”; nesse grupo estão estudiosos famosos como Keith Whitelam e Thomas L. Thompson. Os segundos, representados por Pierre Bordreuil e Françoise Briquel-Chatonnet, fazem uso de alguns livros bíblicos criticamente (usando métodos de crítica textual e comparando fontes) para a reconstrução da história antiga de Israel. É difícil, contudo, fazer divisões muito claras entre essas “escolas” de estudiosos: Philip Davies, por exemplo, entende a necessidade de se reconstruir uma história do pensamento israelita a partir dos textos bíblicos. William G. Dever, Israel Finkelstein e Amihai Mazar fornecem interpretações bem particulares sobre os interesses ideológicos da redação bíblica e sua época de composição. Mario Liverani solucionou este problema ao separar a história de Israel entre uma história “normal” (construída a partir de uma diversidade de fontes, entre elas as arqueológicas) e uma história “inventada” (a forma como os redatores bíblicos reinterpretaram seu passado). Além disso, a diferença entre esses autores têm se reduzido sobremaneira nos últimos anos.

Jarede

Jarede (3544 - 2582 a.C. ) é um personagem da Bíblia, também chamado Jared.

O nome de seu pai é Malalel, que gerou Jarede quando tinha sessenta e cinco anos de idade. Jarede gerou Enoque aos cento e sessenta e dois anos de idade, teve vários filhos e filhas, e morreu aos novecentos e sessenta e dois anos.De acordo com o livro Caverna dos Tesouros, atribuído a Éfrem da Síria, o nome da mãe de Jarede era Sehatpar, filha de Enos. Jarede se casou com Zebhîdhâ, filha de Kuhlôn, filha de Kenan.

Okobalaye

Okobalaye é uma palavra composta que deriva de três outras originárias da língua Iorubá, que significam algo similar a "fazenda do Rei vivo". As palavras iorubá são Oko, ou fazenda; Obá, ou Rei; e Laye, que significa vivo.

Patriarcas bíblicos

Os Patriarcas (em hebraico: אבות; transl.: Avot ou Abot, singular em hebraico: אב; transl.: Ab ou aramaico: אבא, Abba) da Bíblia, em sua definição mais estrita, eram Abraão, seu filho Isaac e o filho deste, Jacó, que depois mudou seu nome para Israel, o ancestral dos antigos israelitas. Estes três são chamados coletivamente de "patriarcas do judaísmo" e o período no qual viveram é conhecido como era patriarcal. Eles tiveram papéis importantes nas escrituras judaicas durante e depois de suas vidas. Eles são também importantes para revelações (Êxodo 3:6) e promessas (Levítico 26:42) divinas e continuam a ser importantes para as religiões abraâmicas. Tanto o islamismo quanto o judaísmo ensinam que estes patriarcas e suas esposas principais – Sara (esposa de Abraão), Rebeca (esposa de Isaac) e Lea (uma das esposas de Jacó) – estão enterrados no Túmulo dos Patriarcas, no Hebrom, um local considerado sagrado por judeus, cristãos e muçulmanos. Apenas Raquel, a esposa preferida de Jacó, estaria enterrada num lugar diferente (o "Túmulo de Raquel", perto de Belém, onde, acredita-se, teria morrido no parto).

Em uma definição mais ampla, "patriarcas" é um termo utilizado para fazer referência aos vinte e quatro ancestrais entre Adão e Abraão. Os primeiros dez são chamados de patriarcas antediluvianos, pois vieram antes do Dilúvio.

Peppa Pig

Peppa Pig é uma série de desenho animado destinado a público infantil em faixa etária pré-escolar, produzida por Astley Baker Davies e Entertainment One. Os desenhos contam a história de Peppa, uma porquinha cor-de-rosa que vive com seu irmão caçula, George e seus pais em uma cidade britânica.

A série estreou em maio de 2004 no Reino Unido e fez imenso sucesso, sendo distribuída pela E1 Kids para diversos países e dublada em vários idiomas.

Em Portugal, estreou em 2010 na RTP2 e em 2012 no Canal Panda onde hoje se mantém.

No Brasil, é exibida desde 2013 no canal a cabo Discovery Kids – sendo uma das principais atrações do canal.

E desde 25 de maio de 2015, é exibida também em TV aberta na TV Cultura.

Resultados da primeira fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2017

A primeira fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2017 será disputada pelos 120 participantes entre os dias 3 e 7 de janeiro.

Tabela das Nações

A Tabela das Nações ou simplesmente Filhos de Noé, é uma extensa lista de descendentes de Noé que aparecem em Gênesis 10, da Bíblia hebraica, o que representa uma etnologia de uma perspectiva Idade do Ferro. O significado de Noé, neste contexto, é que, de acordo com Gênesis, a população da Terra foi completamente destruída durante o Dilúvio por causa da maldade dos seus habitantes, e Noé e sua família foram os únicos sobreviventes de oito para continuar a raça humana. A Visão da história apresentada pela Bíblia, portanto, que todos os seres humanos da Terra são descendentes da Família de Noé, e, assim, relacionados.

Teologia da Aliança

Teologia da Aliança (também conhecida como Aliancismo Cristão, Aliancismo, Federalismo Cristão, ou ainda Teologia Cristã Federal) é, a um só tempo, uma visão geral conceitual e hermenêutica, ou interpretativa, bíblica, bem como uma Confissão ou Denominação Cristã, com princípios próprios, que se propõe à compreensão da estrutura geral da Bíblia, naturalmente, segundo suas concepções e métodos e princípios, que consistem no usa do conceito teológico chave de "Aliança" como um princípio organizador geral para a Teologia Cristã. A forma padrão pela qual se organiza a Teologia da Aliança considera a história do relacionamento de Deus com a humanidade, desde a Criação, a Queda até a Redenção para a Consumação, sob o marco de três abrangentes alianças teológicas: Aliança das Obras, Aliança da Graça e Aliança da Redenção.

Aliancistas dizem serem "teológicas" essas três alianças, porque, embora não explicitamente apresentadas como tais no texto da Bíblia Sagrada, podem ser consideradas teologicamente implícitas, ao descrever e resumir a imensa riqueza de dados e informações escriturísticos. Igrejas Reformadas sistemas de pensamento tratam a Teologia da Aliança clássica não meramente como um ponto de doutrina ou como um dogma central, mas como a estrutura pela qual o texto bíblico se organiza. Hermenêutica metodista tradicionalmente usa uma variação dessa Teologia, dita "Teologia Wesleyana da Aliança", a qual é consistente com a Soteriologia arminiana.

Como uma estrutura para a interpretação bíblica, a Teologia da Aliança contrasta com o Dispensacionalismo sobre a relação entre a Antiga Aliança (com Israel nacional) e a Nova Aliança (com a Casa de Israel, conforme Jeremias 31:31, no sangue de Cristo). Que tal estrutura existe parece pelo menos factível, pois, desde os tempos do Novo Testamento, a Bíblia de Israel tem sido conhecida como o Antigo Testamento (isto é, Antiga Aliança; ver 2 Co 3:14), eles [os judeus] ouvem a leitura da Antiga Aliança), em contraste — e em complemento posterior — com a adição cristã, que se tornou conhecida como o Novo Testamento (ou Nova Aliança). Detratores da Teologia da Aliança muitas vezes referem-na como Supersessionismo, ou, ainda, como "Teologia da Substituição", devido à percepção acusatória de que ela ensina que Deus tenha abandonado as promessas feitas aos judeus, "substituindo-os [ judeus ] pelos cristãos como seu povo escolhido na Terra, ideia que não encontra amparo bíblico. Os Teólogos da Aliança negam tais acusações, de que Deus tenha abandonado suas promessas a Israel, mas veem o perfeito e pleno cumprimento das antigas promessas, sempre feitas a Israel, na pessoa e na obra do Messias, Jesus de Nazaré, que estabeleceu a igreja em continuidade orgânica com Israel, não como uma entidade substitutiva separada. Muitos teólogos da aliança também viram uma promessa futura distinta de restauração graciosa para a Israel ainda não regenerada.

União da Ilha da Magia

O Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba União da Ilha da Magia é uma escola de samba de Florianópolis.

Genealogia de Adão até Davi segundo a Bíblia Hebraica
Criação ao Dilúvio
Linhagem de Caim
Patriarcas após o Dilúvio
Judá até Davi

Noutras línguas

This page is based on a Wikipedia article written by authors (here).
Text is available under the CC BY-SA 3.0 license; additional terms may apply.
Images, videos and audio are available under their respective licenses.