Boeing B-17 Flying Fortress

O B-17 Flying Fortress (Fortaleza Voadora) foi um avião bombardeiro quadrimotor construído pela Boeing, durante a Segunda Guerra Mundial, para as Forças Aéreas do Exército dos Estados Unidos.

Era uma aeronave potente, de grande raio de ação, capaz de provocar grande destruição em alvos inimigos e com grande capacidade de auto-defesa. Sua capacidade de retornar de missões mesmo com sérios danos e sua durabilidade mesmo quando obrigado a pousos de barriga tornaram o avião mítico durante a guerra. Apesar de ter alcance e capacidade de carregamento de bombas menor que os B-24 Liberator usados pela Royal Air Force britânica, provocava grande satisfação e confiança nos aviadores das 8ª e 15ª Frotas Aéreas norte-americanas, responsáveis pelas missões de bombardeio da Alemanha.

Utilizado preliminarmente para o bombardeio de precisão estratégico diurno de alvos civis e industriais alemães, os B-17 também foram utilizados durante bombardeiros noturnos – especialidade da RAF – durante as etapas de preparação para a invasão da Normandia, nos primeiros meses de 1944, de maneira a assegurar a superioridade aérea sobre fábricas, cidades e campos de batalha do continente europeu. Também participou, em menor número, da Guerra do Pacífico.

Com um teto de voo maior que o de seus contemporâneos, os B-17 se estabeleceram como soberbas armas de guerra, lançando mais bombas que qualquer outra aeronave norte-americana da II Guerra Mundial; do 1,5 milhão de bombas lançadas sobre a Alemanha, 500 mil delas foram por estes aviões.

A Força Aérea Brasileira operou 13 aeronaves entre 1951 e 1968. Na FAB, o B-17 jamais operou como bombardeiro, mas em missões de reconhecimento, busca e salvamento e transporte.

Boeing B-17G
Projeção de detalhes de estrutura do B-17.
B-17 Yankee Lady
B-17 Yankee Lady (2007)
B-17 Flying Fortress
Bombardeiro
Predefinição:Info/Aeronave
B-17E da Força Aérea dos Estados Unidos da América
Descrição
Tipo / Missão Bombardeiro pesado, com motores a pistão, quadrimotor monoplano
País de origem  Estados Unidos
Fabricante Boeing
Período de produção 1936-1945
Quantidade produzida 12731[1]
Custo unitário US$ 238 329 (1945)
Desenvolvido em Boeing 307 Stratoliner

Boeing B-29 Superfortress

Primeiro voo em 28 de julho de 1935 (84 anos)
Introduzido em abril de 1938
Aposentado em 1968 (Força Aérea Brasileira)
Variantes
  • Boeing XB-38 Flying Fortress
  • Boeing YB-40 Flying Fortress
  • Boeing C-108 Flying Fortress
Tripulação 10
Notas
Dados: ver seção "Especificações"
Aviso
B17 - Chino Airshow 2014 (framed)
Um B-17 num show aéreo em 2014.

Especificações (B-17G)

Dados de: The Encyclopedia of World Aircraft.[2]

Descrições gerais
  • Tripulação: 10 – piloto, copiloto, navegador, bombardeiro/artilheiro do nariz, artilheiro da torre dorsal, operador de radiotelégrafo, dois artilheiros laterais, artilheiro da torre redonda ventral e artilheiro de cauda.
  • Capacidade: 7 800 kg (17 200 lb) – de sobrepeso; em missão de curto alcance 3 600 kg (7 940 lb); em missão de longo alcance 2 000 kg (4 410 lb)
  • Comprimento: 22,66 m (74 ft)
  • Envergadura: 31,62 m (100 ft)
  • Altura: 5,82 m (19 ft)
  • Área alar: 131,92  (1 420 ft²)
  • Peso vazio: 16 391 kg (36 100 lb)
  • Peso bruto (carregado): 24 500 kg (54 000 lb)
  • Peso de decolagem: 29 700 kg (65 500 lb)
Motorização
Performance
Armamentos

Ligações externas

Referências

  1. «Fotos raras mostram personalidades e momentos históricos», 2014-6-18, BOL, consultado em 4 de agosto de 2015, De acordo com a Liberty Foundation, havia […] 12 732 B-17 […] produzidos entre 1935 e maio de 1945. […] 4 735 perdidos em combate.
  2. Donald, David (1997), «Boeing Model 299 (B-17 Flying Fortress)», The Encyclopedia of World Aircraft [Enciclopédia de aviões do mundo], ISBN 1-85605-375-X (em inglês), Etobicoke, ON, CA: Prospero.
28 de julho

28 de julho é o 209.º dia do ano no calendário gregoriano (210.º em anos bissextos). Faltam 156 para acabar o ano.

Atirador de cauda

Um atirador de cauda é um membro da tripulação de uma aeronave, responsável pela manuseamento de uma metralhadora, posicionada na parte traseira da fuselagem. O seu objectivo é proteger a retaguarda da aeronave de um possível ataque de uma aeronave inimiga. Esta posição pode ser ocupada por um membro da tripulação que opera directamente com a arma ou pode ser uma arma controlada remotamente por um tripulante que fisicamente se encontre noutro local da fuselagem.

Esta posição defensiva foi usada ao longo da história principalmente em bombardeiros.

Batalha do Mar de Bismarck

A Batalha do Mar de Bismarck foi uma ação militar que teve lugar na região sudoeste do oceano Pacífico, durante a Segunda Guerra Mundial, entre os dias 2 e 4 de março de 1943. Aeronaves da Quinta Força Aérea das Forças Aéreas do Exército dos Estados Unidos (USAAF) e da Real Força Aérea Australiana (RAAF) atacaram um comboio naval japonês que transportava tropas para Lae, Nova Guiné (atual Papua-Nova Guiné). A maior parte da força-tarefa japonesa foi destruída e a perda de soldados nipónicos foi considerável.

A formação do comboio japonês foi decidida pelo Quartel-General Imperial, que previa reforçar a sua posição no Sudoeste do Pacífico. Foi então executado um plano de movimentação de cerca de 6 900 soldados desde Rabaul diretamente para Lae. A missão era bastante arriscada, tendo em conta a supremacia aérea das forças aliadas. A operação marítima foi desencadeada, pois na outra opção, as tropas nipónicas seriam forçadas a marchar sobre pântanos, montanhas e florestas, desprovidas de estradas. Em 28 de fevereiro de 1943, o comboio — constituído por oito contratorpedeiros e oito navios de transporte de tropas escoltados por aproximadamente uma centena de caças — partiu de Simpson Harbour em Rabaul.

Os aliados detectaram os preparativos de movimentação das forças nipónicas. O sistema de criptoanálise naval em Melbourne (FRUMEL) e Washington, D. C., descodificaram as mensagens cifradas identificando o destino previsto e a data da chegada das embarcações. As forças aéreas aliadas tinham desenvolvido novas tácticas, e planearam um ataque aéreo sobre os navios japoneses. As forças aliadas detectaram e sobrevoaram a escolta atacante, a qual ficou sob ataque aéreo prolongado de 2 a 3 de março de 1943. O seguimento do combate foi realizado pela patrulha de barcos torpedeiros e aeronaves em 4 de março. Todos os oito navios de transporte e quatro dos contratorpedeiros foram abatidos. Dos mais de 6 900 soldados imprescindíveis na Nova Guiné, apenas cerca de 1 200 chegaram a Lae. Outros 2 700 soldados foram resgatados pelos restantes contratorpedeiros e submarinos, e regressaram a Rabaul. A partir de então, os japoneses não realizaram mais tentativas para reforçar a frente em Lae por meio marítimo. As tropas nipónicas não tiveram sucesso na detenção das ofensivas aliadas na Nova Guiné.

Bockscar

Bockscar, também chamado de Bock's Car, é o bombardeiro B-29 da Força Aérea do Exército dos Estados Unidos que lançou a arma nuclear Fat Man sobre a cidade japonesa de Nagasaki durante a Segunda Guerra Mundial, no segundo e último ataque nuclear da história. Um dos 15 aviões B-29 usado pelo 509º, o Bockscar foi construído na fábrica da Glenn L. Martin Company em Bellevue, Nebraska, no que é agora a Base Aérea Offutt e entregue à Força Aérea do Exército dos Estados Unidos em 19 de março de 1945. Ele foi designado para o 393º Esquadrão de Bombardeio, do 509º Grupo Composto de Base Aérea Wendover, em Utah. O Bockscar foi usado em 13 missões de treinamento a partir de Tinian e de três missões de combate em que lançaram bombas em alvos industriais no Japão. Em 9 de agosto de 1945, o Bockscar, pilotado pelo comandante do 393º Esquadrão de Bombardeio, Major Charles W. Sweeney, lançou a bomba nuclear Fat Man, o que deu origem a uma explosão de 21 quilotons de TNT sobre a cidade de Nagasaki. Cerca de 44% da cidade foi destruída; 35 mil pessoas morreram e 60 mil ficaram feridas.Após a guerra, o Bockscar voltou aos Estados Unidos em novembro de 1945. Em setembro de 1946 foi entregue ao Museu Nacional da Força Aérea dos Estados Unidos na Base Aérea Wright-Patterson, em Ohio. O avião foi levado para o museu em 26 de setembro de 1961 e suas marcações originais foram restauradas. A aeronave está agora em exposição permanente no Museu Nacional da Força Aérea dos Estados Unidos em Dayton, Ohio, ao lado de uma réplica de Fat Man.

Boeing 307

O Boeing 307 Stratoliner foi a primeira aeronave de transporte comercial com uma cabine pressurizada. Esse recurso permitiu que o avião realizasse cruzeiros a uma altitude de 20.000 pés (6000m), bem acima das perturbações atmosféricas. O modelo 307 tinha capacidade para cinco tripulantes e 33 passageiros. A cabina era de quase 12 pés de diâmetro. Foi o primeiro avião feito para incluir um engenheiro de voo como membro da tripulação.

Boeing B-29 Superfortress

O Boeing B-29 Superfortress é um avião militar com quatro motores a hélices que foi utilizado como bombardeiro durante a Segunda Guerra Mundial e na Guerra da Coreia pela Força Aérea dos Estados Unidos.

Foi também o avião que levou as bombas atômicas para o ataque às cidades de Hiroshima e Nagasaki.

O Boeing B-29 foi o maior avião em serviço durante a Segunda Guerra Mundial, quando 50 mil operários trabalharam em seu projeto de desenvolvimento e cada unidade custou um milhão de dólares. Ele era considerado avançado para os outros bombardeiros da época, tendo como inovações a cabine pressurizada, sistema central de controle de fogo e metralhadoras controladas por controle remoto.

Embora desenvolvido para ser um bombardeiro diurno de alta altitude, na prática realizou mais missões incendiárias noturnas de baixa altitude. O bombardeiro soviético Tupolev Tu-4 foi criado através de engenharia reversa do B-29.Até a sua retirada no final dos anos 60, 3.970 B-29 foram construídos.

Buzz number

Buzz number é um código alfanumérico que se aplicava às aeronaves da Força Aérea dos Estados Unidos. Usado desde o final da Segunda Guerra Mundial até aos anos 1960, eram aplicados em geral a todas as aeronaves, mas particularmente às responsáveis por voar a alta velocidade e a baixas altitudes sobre áreas povoadas, vindo daí o nome "buzzing" (zumbido).

As duas primeiras letras de um buzz number indicavam o tipo e a designação de uma aeronave, enquanto os últimos três dígitos identificavam o número de série da própria aeronave. Os caças da força aérea usavam um buzz number que se iniciava pela letra F (fighter), porém também podiam começar pela letra P (pursuit) antes de 1948; os bombardeiros usavam o B como primeira letra. Um P-51 Mustang teria um buzz number FF-230, enquanto um F-86 Sabre poderia ter FU-910. Um B-66 Destroyer teria um buzz number BB-222. Um dos últimos caças da força aérea americana a ostentar um buzz number foi o F-4 Phantom II (FJ).

Consolidated B-24 Liberator

O Consolidated B-24 Liberator foi um bombardeiro estadunidense, o avião de maior produção que outro avião americano durante a Segunda Guerra Mundial, e usado pela maioria dos Aliados durante a guerra. Projetado como um bombardeiro pesado, serviu não só nesse papel, mas também como bombardeiro de patrulha marítima (PB4Y) e como transportador pesado (C-87 ou C-109).

Harry Connick Jr.

Joseph Harry Fowler Connick Jr (Nova Orleães, 11 de setembro de 1967) é um ator, cantor e apresentador norte-americano. É mais conhecido pelos filmes Basic, Bug e estrelou as comédias românticas P.S. I Love You e New in Town.Ficou entre os 60 maiores artistas estadunidenses em vendas de discos, com mais de 16 milhões de cópias somente no país, segundo a RIAA. Ao longo de sua carreira, emplacou sete álbuns entre os 20 principais da Billboard e dez álbuns entre os principais nas paradas de jazz, sendo mais bem-sucedido do que qualquer outro artista do gênero em toda a história.When My Heart Finds Christmas, seu álbum natalino de 1993, é também seu álbum de maior sucesso comercial até os dias atuais; enquanto seu álbum Only You (2004) é o que alcançou melhores posições nas paradas musicais, tendo atingido a quinta colocação nos Estados Unidos e a sexta no Reino Unido. Connick é vencedor de três Prêmios Grammy e dois Prêmios Emmy. Entre 2002 e 2006, interpretou o personagem Leo Markus, marido de Grace, na sitcom Will & Grace, transmitida pela NBC.

Sua carreira como ator teve início com um papel no filme de guerra Memphis Belle (1990). Posteriormente, Connick interpretou um assassino em Copycat (1995) e um piloto de caça em Independence Day (1996). Seu primeiro papel como protagonista viria com Basic (2003), onde dividiu as telas com John Travolta. Além disto, interpretou um marido violento em Bug e estrelou as comédias românticas P.S. I Love You (2007) e New in Town (2009).

Lista de aeronaves militares da Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial

Esta é uma lista das aeronaves militares usadas pela Luftwaffe durante a Segunda Guerra Mundial, de 1939 a 1945. As designações numéricas foram classificadas pelo Ministério da Aviação do Reich (RLM).

A Luftwaffe existiu oficialmente entre 1933 e 1935, porém o treino de vários dos seus pilotos, incluindo alguns dos melhores, havia começado nos anos 20, antes dos Nacional-socialistas alcançarem o poder, e muitas das aeronaves fabricadas no período entreguerras foram usadas durante a guerra. A lista destaca as principais aeronaves usadas e também inclui aeronaves pouco utilizadas. As aeronaves que deixaram de ser usadas após 1938 foram excluídas da lista, assim como projectos que nunca saíram do papel e outras aeronaves que nunca chegaram a voar.

A utilidade de cada uma das aeronaves está disposta consoante o seu uso durante a guerra - muitas aeronaves tornaram-se obsoletas antes da guerra começar, porém foram pilotadas durante a mesma como aeronaves de treino. As aeronaves capturadas estão listadas em separado, pois muitas foram apenas pilotadas para avaliação, sendo que algumas chegaram também a servir como aviões de treino; contudo, um pequeno número foi mesmo usada operacionalmente, em missões especiais. A lista com todas as aeronaves usadas e classificadas de 1933 a 1945 pode ser encontrada na lista de aeronaves do RLM.

Martin Drewes

Martin Drewes (Salzgitter, 20 de outubro de 1918 — Blumenau, 13 de outubro de 2013) foi um aviador e piloto da Luftwaffe durante a Segunda Guerra Mundial. A ele são creditadas 52 vitórias aéreas, das quais 43 à noite, principalmente contra bombardeiros quadrimotores britânicos.

McDonnell XF-85 Goblin

O McDonnell XF-85 Goblin foi uma aeronave protótipo concebida durante a Segunda Guerra Mundial pela McDonnell Aircraft. Um caça parasita pelas suas características intrínsecas, seria lançado através do compartimento de bombas de um Convair B-36. Devido a lições aprendidas durante a guerra, no que toca a escoltar bombardeiros para que possam concluir com sucesso a sua missão sem serem abatidos, a sua missão seria a de defender o bombardeiro de interceptores inimigos. Dois protótipos foram construídos antes de o programa ser cancelado. Foi o menor caça a jato já construído.O XF-85 foi uma resposta à necessidade da Força Aérea do Exército dos Estados Unidos (USAAF) de ter nas suas fileiras um caça capaz de ser transportado a bordo de um Northrop XB-35 ou B-36 (na altura, ambos ainda em desenvolvimento). Esta necessidade resolvia o alcance limitado dos interceptores quando comparado com o grande alcance dos bombardeiros. Apesar de os resultados dos testes de voo terem sido positivos, o desempenho da aeronave era inferior ao dos caças a jato que teria que combater, além da dificuldade na operação de recolha da aeronave de volta à nave-mãe.

Tendo o programa sido cancelado apenas um ano após iniciar, os únicos dois exemplares construídos foram relegados a peças de museu.

McDonnell XF-88

O McDonnell XF-88 foi um avião experimental tipo caça de escolta de longo alcance idealizado no final da década de 1940, possuía asas enflechadas, foi desenvolvido para a Força Aérea dos Estados Unidos. Contudo ele nunca entrou em serviço, seu design foi aproveitado e adaptado no modelo seguinte o caça supersônico McDonnell F-101 Voodoo.

Messerschmitt Me 262

Messerschmitt Me 262 Schwalbe ("Andorinha") foi o primeiro caça a jato a entrar em uso operacional. Estava anos à frente em termos de projeto e desempenho, porém, não teve a devida prioridade, chegando tarde demais para mudar o curso da guerra. Os motores a jato, razão do elevado desempenho, apresentavam pouca confiabilidade, causando muitas baixas. As primeiras unidades a utilizá-lo operacionalmente foram de bombardeiro (por ordem de Hitler, os aviões foram modificados para carregar bombas), apresentando resultados sofríveis, devido à alta velocidade de aproximação.

Somente em 1944 foram utilizados na sua função natural de interceptador, com alguns sucessos frente aos numerosos bombardeiros e caças aliados.

Primeiro voo

Primeiro voo

Pôster de Betty Grable

O pôster de Betty Grable é uma famosa fotografia de Betty Grable feita por Frank Powolny durante uma sessão de fotos publicitárias da atriz para o filme de 1943, Sweet Rosie O'Grady. A icônica foto tornou-se uma das imagens mais famosas durante a Segunda Guerra Mundial, fazendo com que o estúdio Fox distribuísse 5 milhões de cópias durante o conflito.

Wolf-Dietrich Wilcke

Wolf-Dietrich Wilcke (Schrimm, 11 de março de 1913 — perto de Schöppenstedt, 23 de março de 1944) foi um piloto alemão da Luftwaffe durante a Segunda Guerra Mundial. Voou em 732 missões de combate, nas quais abateu 162 aeronaves inimigas, o que fez dele um ás da aviação. Ele alcançou a maior parte das suas vitórias na Frente Oriental, e 25 vitórias na Frente Ocidental, incluindo quatro bombardeiros pesados quadrimotor.

Nascido em Schimm, na província de Posen, Wilcke voluntariou-se para cumprir serviço militar na Reichswehr do Terceiro Reich, em 1934. Tendo servido inicialmente na Heer (Exército), foi transferido para a Luftwaffe (Força Aérea) em 1935, onde recebeu treino de voo e, posteriormente, foi colocado na Jagdgeschwader "Richthofen" em Abril de 1936. Depois de cumprir serviço como instrutor de pilotagem de caças, ele voluntariou-se para prestar serviço na Legião Condor, durante a Guerra Civil Espanhola, em 1939. De volta à Alemanha, foi nomeado Staffelkapitän do 7. Staffel da Jagdgeschwader 53 (JG 53). Depois do despoletar da Segunda Guerra Mundial, ele obteve a sua primeira vitória aérea no dia 7 de Novembro de 1939. No dia 18 de Maio de 1940, durante a Batalha de França, foi abatido e feito prisioneiro de guerra. Após o armistício entre a Alemanha e a França, foi libertado e nomeado Gruppenkommandeur do III. Gruppe da JG 53, durante a Batalha de Inglaterra, conseguindo abater 10 aeronaves inimigas nos céus britânicos.

Wilcke foi depois destacado para prestar serviço na Operação Barbarossa, a invasão da União Soviética. Nesta operação, após atingir a marca de 25 vitórias, foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro no dia 6 de Agosto de 1941. Em Setembro de 1941, foi enviado para o teatro de guerra do Mar Mediterrâneo, onde conseguiu alcançar mais vitórias. No final do Maio de 1942, ele foi transferido para o quartel-general da Jagdgeschwader 3 (JG 3), e em Agosto foi nomeado como Geschwaderkommodore. Depois da sua centésima vitória, no dia 6 de Setembro, foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro com Folhas de Carvalho. Durante a Batalha de Stalingrado, no dia 17 de Dezembro, ele alcançou a sua vitória número 150. No dia 23 de Dezembro de 1942, foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro com Folhas de Carvalho e Espadas, tendo já 155 vitórias aéreas. Após receber esta condecoração, ficou proibido de voltar a pilotar em combates aéreos. Contudo, Wilcke ocasionalmente ainda descolava para ir em missões de combate e, no dia 23 de Março de 1944, voando em plena Defesa do Reich, ele alcançou a sua 162ª e última vitória, sendo morto em combate por caças P-51 Mustang das Forças Aéreas do Exército dos Estados Unidos, perto de Schöppenstedt, na Baixa Saxónia.

Wright Cyclone

Wright Cyclone foi o nome dado à família de motores radiais refrigerados a ar projetados pela Wright Aeronautical e utilizados em inúmeras aeronaves americanas da década de 1930 e 1940.

Wright R-1820 Cyclone 9

O Wright R-1820 Cyclone 9 foi um motor radial americano desenvolvido pela Curtiss-Wright, amplamente utilizado em aeronaves durance as décadas de 1930, 40 e 50. Foi produzido sob licença na Espanha como Hispano-Suiza 9V ou Hispano-Wright 9V e na União Soviética como Shvetsov M-25.

Aviões comerciais da Boeing
Aeronaves a pistão
Aeronaves a jato
Aeronaves em desenvolvimento
Aeronaves propostas
Projetos cancelados

Noutras línguas

This page is based on a Wikipedia article written by authors (here).
Text is available under the CC BY-SA 3.0 license; additional terms may apply.
Images, videos and audio are available under their respective licenses.