Antípatro (pai de Herodes)

Antípatro era um idumeu, que prosperou na corte dos últimos soberanos hasmoneus, passou a governar a Judeia após a ocupação romana e foi o pai de Herodes, o Grande. Foi posto por Pompeu como procurador da Palestina em 67 a.C..[1]

Antípatro
Nascimento 100 a.C.
Edom
Morte 43 a.C. (57 anos)
Cônjuge Cipros
Filho(s) Herodes, o Grande, Salomé
Ocupação estadista

Família

Antípatro era de uma família importante de idumeus.[2] Ele tinha um irmão chamado Phalion.[3] O nome do seu pai, de acordo com Flávio Josefo, era Antipas;[4] de acordo com Jerônimo de Estridão, era Herodes de Ascalão.[1]

Ele se casou com uma mulher importante da família dos nabateanos [Nota 1] chamada Cipros, com quem teve quatro filhos, Fasael, Herodes, o Grande, José e Pheroras, e uma filha, Salomé.[5]

Notas e referências

Notas

  1. Em Josefo, Cypros é dos Arabisus.

Referências

  1. a b Jerônimo de Estridão, Chronicon [em linha]
  2. Flávio Josefo, A Guerra dos Judeus, Livro I, Capítulo 6, Quando Hircano, herdeiro de Alexandre, desistiu de reivindicar a coroa, e Aristóbulo foi feito rei; depois, o mesmo Hircano, através de Antípatro, é trazido de volta por Abetas. Finalmente, Pompeu é escolhido para arbitrar a disputa entre os irmãos, 1 [em linha]
  3. Flávio Josefo, A Guerra dos Judeus, Livro I, Capítulo 6, 3
  4. Flávio Josefo, Antiguidades Judaicas, Livro XIV, Capítulo 1, A guerra entre Aristóbulo e Hircano pelo reino, e como eles fizeram um acordo para que Aristóbulo fosse rei e Hircano seguiria uma vida privada, e como Hircano, logo depois, foi convencido por Antípatro a fugir para Aretas, 3 [em linha]
  5. Flávio Josefo, A Guerra dos Judeus, Livro I, Capítulo 8, Alexandre, filho de Aristóbulo, que fugiu de Pompeu, faz uma incursão contra Hircano II; mas sendo derrotado por Gabínio, entrega a fortaleza para ele. Depois disto, Aristóbulo II escapa de Roma e reúne um exército; mas sendo derrotado pelos romanos, é trazido de volta a Roma; outros assuntos relacionados a Gabínio, Crasso e Cássio. 9

Árvore genealógica de Cipros e suas descendentes de mesmo nome, baseada em Flávio Josefo. Por simplificação, estão representados apenas alguns desdendentes:

Antipas
ou Herodes de Ascalão
Antípatro
Cipros
Phalion
Fasael
Herodes, o Grande
José
Pheroras
Salomé
Herodes Antipas

Herodes Antipas, ou simplesmente Antipas (em grego antigo Ἡρῴδης Ἀντίπατρος, translit. Hērǭdēs Antipatros; nascido antes de 20 a.C. – morto depois de 39), foi um filho de Herodes, o Grande por uma de suas esposas, a samaritana Maltace. Ele foi tetrarca da Galileia e da Pereia. É mais conhecido através dos relatos do Novo Testamento por seu papel nos eventos que levaram às execuções de João Batista e Jesus de Nazaré.

Herodes Antipas era idumeu. Os idumeus ou edomitas (descendentes de Esaú) ocupavam originalmente a área situada entre o Mar Morto e o Golfo de Ácaba. Foram judaizados, sobretudo no período de João Hircano. Mesmo sendo gentios, eram conhecedores e obrigados aos usos e costumes religiosos judaicos. A partir de 63 a.C., a Judeia passara a ser administrada pelo governador romano da Síria e dividida em quatro tetrarquias. Antípatro, pai de Herodes, o Grande, por ter feito grandes conquistas pessoais, recebeu de Roma vários benefícios, entre os quais a cidadania romana, isenção de tributos e o cargo de administrador da Judeia.

Herodes Antipas era um príncipe frívolo, que foi acusado de vários crimes. Mandou decapitar João Batista por instigação de Herodias, esposa do seu meio-irmão Herodes Filipe, com quem ele havia se casado.

Pôncio Pilatos enviou Jesus para Herodes, quando este estava em Jerusalém durante a Páscoa. Antipas fez algumas perguntas a Jesus, porém não encontrou nada que incriminasse Jesus e mandou-o de volta a Pilatos. Joana, mulher de Cuza, mordomo de Antipas, foi uma das primeiras discípulas de Jesus.

Herodes foi morto comido de bicho como diz a leitura do livro de atos capitulo 12 versiculo 23

no mesmo instante feriu-o o anjo do Senhor, porque não deu glória a Deus e, comido de bichos, expirou.

Atos 12:23

Quinto Cecílio Basso

Quinto Cecílio Basso (em latim: Quintus Caecilius Bassus) foi um general romano de uma ramo equestre da gente Cecília que liderou uma revolta contra Júlio César em 47 a.C. na Síria. Nenhum dos generais cesarianos conseguiu derrotá-lo e ele só se rendeu em 43 a.C., depois do assassinato de Júlio César, para o liberator Caio Cássio Longino.

Reino da Judeia

O Reino Asmoneu da Judeia foi um reino governado pela dinastia dos asmoneus que deteve o controle das regiões próximas e vizinhas da Judeia durante a Antiguidade Clássica. Entre os anos de 140 e 116 a.C., os asmoneus governaram a região da Judeia de maneira bastante autônoma em relação ao Império Selêucida.

Em 110 a.C., o Império Selêucida estava a beira do colapso. A dinastia dos asmoneus foi fundada e liderada inicialmente por Simão Macabeu. Duas décadas mais tarde o irmão de Simão, Judas Macabeu, derrotou as Tropas Selêucidas na Revolta dos Macabeus, segundo fontes referidas no Primeiro e Segundo Livro dos Macabeus, incluindo o primeiro livro da história da Guerra dos Judeus, escrito pelo historiador Flávio Josefo, logo após a bem sucedida invasão militar de Antíoco IV, rei do Egito Ptolomaico. Assim, os asmoneus declararam sua independência e expandiram seu território para as regiões de Galileia, Itureia, Petra, Idumeia e Samaria, autodeclarando-se basileus. Certos arqueólogos se referem a este período como o Reino Independente de Israel.

No ano de 63 a.C., o reino foi conquistado pela República Romana e então declarado estado cliente de Roma. A dinastia dos asmoneus permaneceu no governo por mais de 103 anos, até ser subtituída pela dinastia dos idumeus, com Antípatro (pai de Herodes), pai de Herodes, o Grande. Segundo Flávio Josefo, a legitimidade do reinado de Herodes o Grande era contestada, por ele ser um idumeu. Numa tentativa de obter essa legitimidade, ele casou-se com Mariamne, uma asmoneia filha do alto sacerdote do Templo. Ainda assim, ele vivia temeroso de uma revolta popular, razão pela qual teria construído, como refúgio, a fortaleza de Massada.

Salomé (irmã de Herodes)

Salomé foi uma irmã de Herodes, o Grande; a famosa dançarina Salomé, mencionada na Bíblia e associada à execução de João Batista, possivelmente era sua bisneta.

Noutras línguas

This page is based on a Wikipedia article written by authors (here).
Text is available under the CC BY-SA 3.0 license; additional terms may apply.
Images, videos and audio are available under their respective licenses.