Aglomeração urbana

A aglomeração urbana é um processo de expansão de núcleos urbanos distintos (entre 2 ou mais) com produção e intensificação de fluxos que extrapolam os limites políticos/administrativos dos municípios. A proximidade física dos núcleos urbanos intensifica os fluxos (comerciais, laborais, institucionais, busca por serviços especializados) e estes, por sua vez, “costuram” estes núcleos que passam a existir como se fossem um só, um “microssistema urbano.” O fluxo mais significativo que se estabelece entre estes núcleos é o movimento pendular de trabalhadores assalariados (residência- trabalho-residência).”.[1]

A Constituição Federal de 1988, no seu Art. 25, parágrafo 3º define aglomeração urbana como o resultado do crescimento físico das cidades, da proximidade de zonas urbanas e do relacionamento frequente entre as cidades.

Quando uma das cidades participantes de uma aglomeração urbana se destaca das outras, influenciando a economia ao seu redor surge a metrópole, que tem por definição uma cidade principal que se destaca em um “microssistema urbano” abrigando assim o núcleo metropolitano, que ocasionaria o conceito de satelitização das cidades em volta.[1]

Exemplo de aglomeração urbana Microrregião de Ilhéus-Itabuna

Função

A aglomeração oferece inúmeras vantagens sejam econômicas, produção de bens e/ou serviços, concentração geográfica ou industrial, redução do custo de transporte. Assim é gerada através das relações entre as cidades que constituem a aglomeração urbana uma melhor relação de comércio através das atividades locais proporcionando economias mais fortes, experiência aos trabalhadores no mercado local, aumentando da produtividade dos trabalhadores na região através da integração da organização, o planejamento e a execução de funções públicas de interesse comum.[2]

Aglomerações urbanas no Brasil

Mapa AU, RIDE, RM

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), na década de 70, criou a Comissão Nacional de Regiões Metropolitanas e Política Urbana - CNPU, nesse período foi identificado as aglomerações urbanas no Brasil como unidades que apresentavam um processo de urbanização e expansão de uma cidade central, apresentando: área espacial compatíveis com os municípios vizinhos, relações sociais e econômicas, processo de urbanização, movimentos pendulares para trabalho e estudo e/ou pela contiguidade da mancha urbanizada.[3] [4]

O conjunto de critérios que caracterizam as aglomerações urbanas segundo o IBGE são: população, densidade demográfica, mobilidade pendular e ocupação, crescimento populacional, grau de urbanização.[3]

Conforme a tabela de “Composição Regiões Metropolitanas, Aglomerações Urbanas e Regiões Integradas de Desenvolvimento” disponibilizada pelo IBGE revisão de trinta de junho de dois mil ; [5]

Legislação

Conforme Constituição Federal de 1988, no seu Art. 25, parágrafo 3º, concedeu aos estados a instituição de Regiões Metropolitanas e Aglomerações Urbanas “constituídas por agrupamentos de municípios vizinhos, com o objetivo de integrar a organização, o planejamento e a execução de funções públicas de interesse comum”. Assim, a partir de 1988, as Unidades da Federação, buscando solucionar problemas de gestão do território estadual, vêm definindo e redefinindo novas Regiões Metropolitanas e Aglomerações urbanas, criadas por lei complementar estadual.[6]

Referências

  1. a b Souza, Marcelo Lopes de (2003). ABC do desenvolvimento urbano. [S.l.]: Bertrand Brasil. ISBN 9788528610130
  2. Basques, Maria Fernanda Diamante; Lemos, Mauro Borges; Crocco, Marco Aurélio; Galinari, Rangel (31 de agosto de 2018). «O efeito das economias de aglomeração sobre os salários industriais: uma aplicação ao caso brasileiro». Revista de Economia Contemporânea. 11 (3). ISSN 1980-5527
  3. a b IBGE. «Arranjos populacionais e concentrações urbanas do Brasil» (PDF)
  4. «IBGE :: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística». ww2.ibge.gov.br. Consultado em 8 de dezembro de 2018
  5. «Regiões Metropolitanas, Aglomerações Urbanas e Regiões Integradas de Desenvolvimento | IBGE :: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística». www.ibge.gov.br. Consultado em 10 de dezembro de 2018
  6. «CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988». www.planalto.gov.br. Presidência da República. Consultado em 8 de dezembro de 2018

Ligações externas

Aglomeração Urbana de Franca

A Aglomeração Urbana de Franca é uma região do estado de São Paulo, Brasil, formada pelos municípios de Franca, Aramina, Buritizal, Cristais Paulista, Guaíra, Guará, Igarapava, Ipuã, Itirapuã, Ituverava, Jeriquara, Miguelópolis, Patrocínio Paulista, Pedregulho, Restinga, Ribeirão Corrente, Rifaina, São Joaquim da Barra e São José da Bela Vista.

Aglomeração Urbana de Jundiaí

A Aglomeração Urbana de Jundiaí é uma região do estado de São Paulo, Brasil, formada pelos municípios de Jundiaí, Várzea Paulista, Campo Limpo Paulista, Jarinu, Louveira, Itupeva e Cabreúva, apresentando urbanização contínua e/ou processo de conurbação entre suas áreas urbanas, havendo integração econômico-funcional entre os mesmos. O crescimento demográfico entre 2000-2009 foi o segundo maior entre as aglomerações urbanas e regiões metropolitanas paulistas (1,85% a.a.), sendo inferior apenas a AU de Sorocaba (2,01% a.a.), e superior a média estadual (1,33% a.a.).Seus sete municípios somam 790.304 mil habitantes; em 2017 (Estimativa do IBGE), apresentou um PIB conjunto de 31,4 bilhões de reais; e uma renda per capita de 21.482 reais. Localiza-se entre as regiões metropolitanas de São Paulo e Campinas, e também limita-se com a região bragantina e de Sorocaba. Foi a primeira aglomeração urbana criada no estado de São Paulo e a quarta 'entidade metropolitana', após a Grande São Paulo, Baixada Santista e Região Metropolitana de Campinas. Juntamente com estas três regiões metropolitanas citadas mais as recém-criadas do Vale do Paraíba e Sorocaba e a aglomeração urbana de Piracicaba, forma a Macrometrópole Paulista, a maior do hemisfério sul e uma das maiores do mundo.

O atual presidente do Aglomerado Urbano de Jundiaí é o prefeito de Itupeva, Ricardo Bocalon. O vice-presidente é José Roberto de Assis, prefeito de Campo Limpo Paulista.

Aglomeração Urbana de Piracicaba

A Aglomeração Urbana de Piracicaba é uma região do estado de São Paulo, Brasil, conforme definição meramente estatística feita pela Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa). A Lei Complementar Estadual número 1178, de 26 de junho de 2012, a institucionalizou. Apresenta processo incipiente de conurbação entre seus principais centros e integração econômico-funcional entre os municípios componentes. São vinte e três municípios com uma estimativa de população calculada pelo IBGE em 2014 de 1 400 113 habitantes e um PIB de 27,5 bilhões de reais. Encaixa-se no contexto da macrometrópole paulista, limitando-se com a Região Metropolitana de Campinas, a sudeste.

Aglomeração urbana do Litoral Norte

A aglomeração urbana do Litoral Norte é uma aglomeração urbana do estado brasileiro do Rio Grande do Sul instituída pela LCE 12100/2004.

É constituída oficialmente pelos municípios de Torres, Mampituba, Dom Pedro de Alcântara, Arroio do Sal, Morrinhos do Sul, Três Cachoeiras, Três Forquilhas, Itati, Maquiné, Terra de Areia, Capão da Canoa, Xangrilá, Imbé, Osório, Tramandaí, Cidreira, Balneário Pinhal, Palmares do Sul, Capivari do Sul e Caraá.

Aglomeração urbana do Sul

A aglomeração urbana do Sul é uma aglomeração urbana do estado brasileiro do Rio Grande do Sul. Originalmente chamada Aglomeração Urbana de Pelotas, era formada pelos municípios de Pelotas e Capão do Leão, conforme lei complementar nº 9184 de 26 de dezembro de 1990; através da lei complementar nº 11876 de 26 de dezembro de 2002, a aglomeração recebe sua atual denominação. Pela mesma lei passaram a fazer parte também os municípios de Arroio do Padre, Rio Grande e São José do Norte.

Birkirkara

Birkirkara é a maior cidade de Malta, tendo 25 000 habitantes (2004). Faz parte da aglomeração urbana da capital Valeta.

Incheon

Incheon (em coreano: 인천; 仁川), Inchon ou Inch'on é uma cidade e importante porto da Coreia do Sul situada na costa ocidental do país, a oeste da capital Seul (서울; Seoul), de cuja aglomeração urbana faz parte. Constitui uma cidade metropolitana (ver Subdivisões da Coreia do Sul), pelo que o seu nome completo é Cidade Metropolitana de Incheon (인천광역시; 仁川廣域市; Incheon Gwangyeoksi). O nome Inchon ou Inch'on vem da anterior forma de transliteração (sistema de McCune-Reischauer): Inch'ŏn Kwang'yŏksi.

Incheon tem cerca de 2,5 milhões de habitantes e uma área de 964,53 km², dos quais 21% estão cobertos por arrozais e 44% por floresta. O local é habitado desde o Neolítico. A sua importância moderna deve-se à sua localização num estuário, o que a torna num bom porto marítimo. Antes da fundação do porto em 1883, a cidade, então chamada Chemulpo, tinha uma população de apenas 4700 habitantes.

Jarinu

Jarinu é um município brasileiro do estado de São Paulo, com 207,67 km² e uma população estimada em 30 044 habitantes, conforme dados do IBGE de 2019. Pertence à Aglomeração Urbana de Jundiaí.

Lista de mesorregiões e microrregiões do Maranhão

Esta é a lista de mesorregiões e microrregiões do Maranhão, estado brasileiro da Região Nordeste do país. O estado do Maranhão foi divido geograficamente pelo IBGE em cinco mesorregiões, que por sua vez abrangiam 21 microrregiões, segundo o quadro vigente entre 1989 e 2017.Em 2017, o IBGE extinguiu as mesorregiões e microrregiões, criando um novo quadro regional brasileiro, com novas divisões geográficas denominadas, respectivamente, regiões geográficas intermediárias e imediatas.

Mannheim

Mannheim é uma cidade independente da Alemanha, no estado de Baden-Württemberg. Localiza-se na confluência dos rios Reno e Neckar. A cidade tem cerca de 310 mil habitantes, mais a sua aglomeração urbana, que engloba Heidelberg e Ludwigshafen.

Região Administrativa Central (São Paulo)

A Região Administrativa Central (RA12) é uma área de governo criada pelo poder executivo do estado de São Paulo através do Decreto n°32.141 de 14 de agosto de 1990, reúne 26 municípios com uma população de mais de um milhão de habitantes e um PIB de 29 bilhões. Os maiores são: São Carlos com 241.389 habitantes, Araraquara com 226.508 habitantes e Matão com 81.439 habitantes. (IBGE/2015)A distância rodoviária mínima entre São Carlos e Araraquara é hoje de 28 km, divididas apenas por uma auto-estrada que é praticamente uma avenida de ligação entre o km 240 e o km 268 da Rodovia Washington Luís, que são os limites de acesso urbano de cada cidade pela rodovia.

Região Geográfica Imediata de Araras

A Região Geográfica Imediata de Araras é uma das 53 regiões imediatas do estado brasileiro de São Paulo, uma das onze regiões imediatas que compõem a Região Geográfica Intermediária de Campinas e uma das 509 regiões imediatas no Brasil, criadas pelo IBGE em 2017.É composta por quatro municípios, tendo uma população estimada pelo IBGE para 1.º de julho de 2017, de 274 429 habitantes e uma área total de 1 380,625 km².

Seus municípios, exceto Santa Cruz da Conceição, fazem parte da Aglomeração Urbana de Piracicaba.

Região Geográfica Imediata de Limeira

A Região Geográfica Imediata de Limeira é uma das 53 regiões imediatas do estado brasileiro de São Paulo, uma das onze regiões imediatas que compõem a Região Geográfica Intermediária de Campinas e uma das 509 regiões imediatas no Brasil, criadas pelo IBGE em 2017.É composta por quatro municípios, tendo uma população estimada pelo IBGE para 1.º de julho de 2017, de 367 465 habitantes e uma área total de 943,349 km².

O município de Engenheiro Coelho pertence a Região Metropolitana de Campinas, enquanto os demais municípios pertencem a Aglomeração Urbana de Piracicaba.

Região Geográfica Imediata de Piracicaba

A Região Geográfica Imediata de Piracicaba é uma das 53 regiões imediatas do estado brasileiro de São Paulo, uma das 11 regiões imediatas que compõem a Região Geográfica Intermediária de Campinas e uma das 509 regiões imediatas no Brasil, criadas pelo IBGE em 2017.É composta por 11 municípios, tendo uma população estimada pelo IBGE para 1.º de julho de 2017, de 594 947 habitantes e uma área total de 3 712 km².

A cidade-sede de Piracicaba é a 3ª mais populosa da região Intermediária.

Seus municípios integram a Aglomeração Urbana de Piracicaba.

Região Geográfica Imediata de Rio Claro

A Região Geográfica Imediata de Rio Claro é uma das 53 regiões imediatas do estado brasileiro de São Paulo, uma das onze regiões imediatas que compõem a Região Geográfica Intermediária de Campinas e uma das 509 regiões imediatas no Brasil, criadas pelo IBGE em 2017.É composta por cinco municípios, tendo uma população estimada pelo IBGE para 1.º de julho de 2017, de 244 665 habitantes e uma área total de 1 391,298 km².

Seus municípios fazem parte da Aglomeração Urbana de Piracicaba.

Região Metropolitana da Serra Gaúcha

A Região Metropolitana da Serra Gaúcha (RMSG) é uma região metropolitana brasileira localizada no estado da Rio Grande do Sul criada em 2013.

Juntamente com a Região Metropolitana de Porto Alegre, forma um importante complexo manufatureiro e urbano, tendo como eixo a BR-116, de forma semelhante a que acontece em outros estados do país (como no caso de São Paulo e Campinas por exemplo).

Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte

A Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte ou RMVale, criada pela lei complementar estadual 1166, de 9 de janeiro de 2012, é uma das seis regiões metropolitanas do estado de São Paulo. É formada pela união de 39 municípios agrupados em cinco sub-regiões. Compreende os mesmos municípios da Mesorregião do Vale do Paraíba Paulista.

Grande centro urbano estadual, dispõe de um amplo polo industrial, automobilístico e mecânico. Entre as principais instituições e empresas ali sediadas, destacam-se o DCTA, Inpe, Cemaden, Embraer, Ambev, General Motors, Ford, Yakult, Petrobras, Volkswagen, Panasonic, LG, Johnson & Johnson, Avibras, Comil, BASF, Liebherr, Iochpe-Maxion, Nestlé.

É ainda é um Centro Regional de Comércio e Serviços; com a presença de universidades como EEAR, FATEC, FCN, FUNVIC, IFSP, ITA, SENAI, UNESP, UNIFATEA, UNIFESP, UNIP, UNISAL, UNITAU, UNIVAP e USP.

Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá

A Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá foi instituída em 2009, pela lei complementar estadual nº 359, sendo composta pelos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Nossa Senhora do Livramento e Santo Antônio de Leverger. A lei também define o entorno metropolitano, formado pelos municípios de Acorizal, Barão de Melgaço, Chapada dos Guimarães, Jangada, Nobres, Nova Brasilândia, Planalto da Serra, Poconé e Rosário Oeste. Atualmente conta com uma população de 918.826 habitantes na região metropolitana, sendo a 3ª região metropolitana do Centro-Oeste do Brasil, além de cerca de 113.888 habitantes nos municípios em seu entorno.

Zurique

Zurique (alemão: Zürich, IPA: [ˈtsyːʁɪç]; em suíço-alemão: Züri, IPA: [ˈtsyɾi]; em francês: Zurich, IPA: [zyʁik]; em italiano Zurigo, IPA: [dzuˈriːɡo]; em romanche: Turitg, IPA: [tuˈritɕ]; em latim: Turicum) é a maior cidade da Suíça. Localiza-se no nordeste do país, no centro da zona germanófona, possui 379 915 habitantes (2012), sendo mais populosa do que qualquer outra cidade suíça. Sua região metropolitana, também a maior aglomeração urbana do país, conta com cerca de 1.8 milhão de habitantes em 2011, abrigando dessa forma, cerca de 20% da população do país. É a capital do Cantão de Zurique.

No período pós-Segunda Guerra Mundial, a cidade conseguiu estabelecer uma significativa evolução urbana e econômica, estendendo sua influência global ao longo das últimas décadas do século XX. É hoje considerada uma cidade global "alfa". Sedia inúmeros bancos, instituições financeiras, organizações e entidades internacionais das mais variadas do mundo. Em 2009, ficou entre as "10 cidades mais poderosas do mundo" , estabelecendo-se através de sua intensa atividade económica, cultural, tecnológica e didática. Em termos de qualidade de vida, foi eleita em 2012 a melhor "grande cidade para se viver" no mundo, baseado nas perspectivas da cidade em educação, saúde, segurança pública e desenvolvimento económico.

Tabela de Aglomerações Urbanas no Brasil - IBGE
UF Nome da Região Município Legislação
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Arroio do sal Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Balneário pinhal Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Capão da canoa Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Capivari do sul Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Caraá Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Cidreira Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Dom pedro de alcântara Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Imbé Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Itati Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Mampituba Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Maquiné Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Morrinhos do sul Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Osório Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Palmares do sul Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Terra de areia Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Torres Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Tramandaí Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Três cachoeiras Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Três forquilhas Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Litoral Norte Xangri-lá Lei Complementar 12.100
RS Aglomeração Urbana do Sul Arroio do Padre Lei Complementar 11.876
RS Aglomeração Urbana do Sul Capão do Leão Lei Complementar 9184
RS Aglomeração Urbana do Sul Pelotas Lei Complementar 9184
RS Aglomeração Urbana do Sul Rio grande Lei Complementar 11.876
RS Aglomeração Urbana do Sul São José do norte Lei Complementar 11.876
SP Aglomeração Urbana de Jundiaí Cabreúva Lei Complementar 1.146
SP Aglomeração Urbana de Jundiaí Campo limpo paulista Lei Complementar 1.146
SP Aglomeração Urbana de Jundiaí Itupeva Lei Complementar 1.146
SP Aglomeração Urbana de Jundiaí Jarinu Lei Complementar 1.146
SP Aglomeração Urbana de Jundiaí Jundiaí Lei Complementar 1.146
SP Aglomeração Urbana de Jundiaí Louveira Lei Complementar 1.146
SP Aglomeração Urbana de Jundiaí Várzea paulista Lei Complementar 1.146
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Águas de São Pedro Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Analândia Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Araras Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Capivari Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Charqueada Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Conchal Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Cordeirópolis Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Corumbataí Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Elias Fausto Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Ipeúna Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Iracemápolis Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Laranjal Paulista Lei Complementar 1.265
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Leme Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Limeira Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Mombuca Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Piracicaba Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Rafard Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Rio claro Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Rio das pedras Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Saltinho Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Santa Gertrudes Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba Santa Maria da Serra Lei Complementar 1.178
SP Aglomeração Urbana de Piracicaba-AU- Piracicaba São pedro Lei Complementar 1.178

Noutras línguas

This page is based on a Wikipedia article written by authors (here).
Text is available under the CC BY-SA 3.0 license; additional terms may apply.
Images, videos and audio are available under their respective licenses.